MUSEU NAVAL E OCEANOGRÁFICO - RIO DE JANEIRO


Localizado no centro histórico do Rio de Janeiro, o Museu Naval e Oceanográfico oferece uma série de elementos e informações que remontam traços da história da navegação no Brasil, desde os aspectos como descobrimento, colonização, invasões e outros. 


O edifício, aonde está instalado, por si já é relevante. Construído em 1868, foi sede do Clube Naval até ser transformado em museu em 1972. Está subordinado ao Serviço de Documentação da Marinha (SDM). 


É na área térrea do edifício que está a exposição principal (permanente) chamada “O Poder Naval na Formação do Brasil”, que ao longo de sete salas oferece uma série de objetos e dados sobre as embarcações e os povos que chegaram às nossas terras.



Várias salas apresentam embarcações que foram confeccionadas em pequenas proporções, mas  que correspondem aos tipos ou modelos que eram utilizados durante a fase das grandes navegações, ,quando Portugal e Espanha começaram a sair pelos oceanos em busca de novas terras.

Confesso que esperava encontrar peças mais autênticas, como as que vi no Museu Marítimo ou Museu Vasa, ambos da Suécia.


Um dos objetos mais interessantes é um grande canhão de navio naufragado e efetivamente resgatado do mar. Há também uma bala de ferro de canhão que se pode levantar para sentir o peso. 



A visita foi realizada em um domingo. Por sinal, aos sábados e domingos (nos horários de 11: 30 e 14:00) são disponibilizados serviços de visita guiada. As informações repassadas são relevantes, contudo, pelo menos no dia em que lá estivemos, o ambiente recebia tantos turistas que não permitia usufruir bem do espaço e das informações. Seria melhor se dividissem em grupos menores. 




Fiz essa visita com a amiga Dani Spudeit e sua filha Gabriela, ambas muito gentis em me acompanhar nesse que era o último dia em que passaria no Rio de Janeiro.


Após à visita guiada seguimos por outros espaços do museu e chegamos ao segundo andar, local reservado para exposições temporárias.



Desde 5 de março de 2015, está aberta ao público a exposição “O Brasil e a MINUSTAH: 10 anos em missão de paz no Haiti”, que apresenta fotos, vídeos, artesanato haitiano e outros materiais relacionados à missão de paz realizada pelo Brasil naquele país. 


O Museu Naval tem entrada gratuita e funciona de terça a domingo, das 12:00 às 17:00. De lá é possível comprar ingressos para visitar outro espaço significativo da história do Rio de Janeiro: a Ilha Fiscal. Não deu pra ir, mas ficará para uma outra oportunidade!

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário