BIBLIOCAMP RIO - TIETANDO QUEM ADMIRAMOS


As imagens desse post são de pura tietagem. O aviso é específico para aqueles que não quiserem ver muitas fotos envolvendo minha pessoa, neste caso é melhor não ir além desse parágrafo. É que aproveitei para registrar momentos de proximidade com aqueles pelos quais tenho grande admiração.
 

O Bibliocamp Rio aconteceu no último dia 16 de maio de 2015 na Biblioteca Parque Estadual do Rio de Janeiro (BPE) e reuniu uma gama de bibliotecários ilustres como Briquet de Lemos, Aldo Barreto, Regina Fazioli e tantas pessoas que conhecemos por suas ações e posicionamentos.

Sabemos que as redes sociais trouxeram aproximação e interação com grupos afins contudo, bem mais que ler pequenas expressões ou mesmo textos por esses canais, eventos que reúnem profissionais são riquíssimo nesse sentido. 


No Bibliocamp, em específico, pudemos ouvir muitas histórias e até ver de perto trabalhos interessantes, como o da Bibliotecária Fabíola Bezerra com as suas "T-Shirts Mural".


Uma das coisas que desde o princípio me motivaram a ir ao Bibliocamp foi perceber a oportunidade de encontrar pessoas envolvidas e apaixonadas pela área biblioteconômica, creio que para muitos também é assim. A imagem não dá conta de expressar, mas fiquei contente por conseguir fotografar a entrada do amigo William Okubo que conheci no Bibliocamp em 2011.


A proposta de um Bibliocamp é reunir um grupo relativamente pequeno. Pouco mais de quinze palestrantes e uma gama de espertos na plateia para a troca de ideias posteriores.


No Bibliocamp, o intervalo para o almoço é de apenas uma hora, após a primeira rodada de palestras, esse momento tende a ser propício a interação com aqueles que curtimos, momento  para cumprimentar, fotografar...


Preciso explicar a imagem acima. Super fã do Professor Briquet de Lemos, durante o intervalo quis fazer uma foto, mas ele estava ocupado em uma conversa... O tempo era curto, mas a Bibliotecária Hanna Gledyz, da Revista Biblioo e eu, nos divertimos com esse registro. 


Hora do almoço e o tempo passou tão rapidinho, sobrou porém o registro com Fabíola Bezerra, Regina Fazioli, William Okubo, Dani, Spudeit e minha filha Camila. Uma pena que o lugar não possibilitou sentarmos todos juntos.


A parte da tarde foi muito bacana e foi em dado momento deste horário que contei minhas histórias...Para saber sobre as palestras do Bibliocamp (manhã e tarde) veja post anterior.

As duas imagens abaixo constam de pequenos momentos de troca de informação com colegas na área externa do auditório.  



Um dos momentos muito produtivo de um Bibliocamp é a confraternização pós apresentações. No Rio de Janeiro, fomos para a Lapa. 


O grupo era grande e duas mesas se formaram, mas isso não impediu que nos comunicássemos indo uns ao encontro dos outros. Nas imagens abaixo um pouquinho do breve e carinhoso abraço com vários colegas.


Grande prazer em encontrar duas queridas que conheci em outros Bibliocamps, Regina Fazioli e Paloma Autran. Ver detalhe das camisetas com o símbolo do Movimento Abre Biblioteca Rio! 


Neste Bibliocamp Rio engatei conversa com a Bibliotecária Claudiane Weber e a convidei para a seção Bibliotecárias Fora de Série. Ela topou e em breve vamos conhecer suas histórias, ela vai contar sobre seu trabalho com o Digital Object Identifier - DOI, entre outras coisas. 


Aproveitei também para dar uma abraço no Gustavo Henn, Bibliotecário editor do blog Biblioteconomia para Concursos. Ele também escreve livros infantis!!!


Com o caríssimo William Okubo e a Bibliotecária Gabriela Bazan Pedrão do canal literário “É o último, juro!”. Como ela escreve sobre livros e atua em biblioteca escolar, dei Leo e seus amigos, os livrinhos, de presente...



Sou super fã desses turma que faz a Revista Biblioo, Chico de Paula e Rodolfo Targino, por isso muito bom registrar essa imagem, junto com o amigo William Okubo. Adorei também nossa prosa sobre possíveis trabalhos juntos.


Por fim, fã incondicional, não poderia deixar de registrar (na palestra e também por aqui) minha gratidão ao Moreno Barros por seu apoio, seja com o Caçadores de Bibliotecas, com o Movimento Abre Biblioteca, no Movers & Shakers e em outros segmentos que acabo me envolvendo.


O Bibliocamp já é um evento marcante para a Biblioteconomia brasileira. O modelo foi levado para São Paulo, Florianópolis e Brasília. Em outubro estará em Curitiba! É possível fazer também em outras cidades!

Fotos: Soraia Magalhães, Hanna Glediz, Rodolfo Targino
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário