MUSEU DE ARTES E OFÍCIOS - PRAÇA DA ESTAÇÃO - BH


Belo Horizonte possui museus muito especias e alguns deles já foram apresentados aqui neste blog. Dessa vez porém, destaco o Museu de Artes e Ofícios – MAO, espaço que reúne amplo acervo voltado para a história do trabalho no Brasil. 


O edifício do MAO é belíssimo. Quem o vê de fora, não pode imaginar que o museu ocupa um total de 9.000 m², do ambiente da antiga Estação Central - instalado na área popularmente conhecida como Praça da Estação.


Inaugurado em 2005 é um museu que oferece a possibilidade de viver uma interessante visita ao passado por meio dos instrumentos e acessórios utilizados no ofício das diferentes profissões. O acervo é formado por mais de duas mil peças dos séculos XVIII ao XX.


Muitas peças nos levam a refletir sobre a evolução dos equipamentos e espaços de trabalho. Há instrumentos utilizados pelos tropeiros, ferreiros, fotógrafos, vendedores ambulantes e tantas outras profissões e ainda espaços que reconstroem modelos de época, como por exemplo uma botica, ou uma antiga venda de alimentos.


Um elemento curioso referente ao espaço é a existência de um túnel, que passa por baixo da linha do metrô. Aliás, é possível acompanhar a frequência da passagem do metrô por quem está do lado de dentro do museu, bem como aqueles que aguardam os veículos na plataforma da estação, haja vista que parte das peças em exposição estão protegidas por paredes envidraçadas. 


A área onde estão distribuídos os acervos nos remetem a muitas lembranças, como por exemplo das costureiras que ganhavam a vida criando roupas. Essa era um profissão muito comum em meu tempo de menina e que povoava o desejo feminino por envolver beleza e vaidade. 


O acervo do MAO teve origens na doação realizada pela empresária Ângela Gutierrez, personalidade envolvida em várias atividades culturais de Belo Horizonte e fundadora do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, que leva o nome de seu pai. 


O museu possui muitos detalhes, por isso vale a pena reservar tempo para apreciar cada peça que pode corresponder a uma simples ferramenta, ou grandes e pequenos instrumentos, também aos meios de transporte e muito mais. 

A visita ao Museu de Arte e Ofícios de Belo Horizonte foi realizada ontem, (22/02/2014) com a amiga bibliotecária Pâmela Machado. Foi um momento muito agradável e surpreendente para ambas. Já havíamos visitado o espaço antes, mas não para percorrer todas as suas dependências. Ao final, saímos dessa experiência refletindo a importância da divulgação desses ambientes. 

O museu de Artes e Ofícios é bem equipado com recursos audiovisuais. Há cobrança de R$ 5,00 reais de taxa de visitação, mas aos sábados o acesso é gratuito.

Veja outros espaços culturais em Belo Horizonte:

MUSEU DAS MINAS E DO METAL
PALÁCIO DA LIBERDADE
CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário