LIVROS LIDOS EM FÉRIAS

Os livros abaixo fazem parte de um momento muito rico. São de minha passagem pela Suécia, quando tive a oportunidade de adquirir uma boa visão de um país que investe com responsabilidade em cultura, informação e tantas outras áreas.

De quebra, descobri autores como: August Strindberg, Astrid Lindgren (única que conhecia, mas não havia lido) e Jan Lööf, todos suecos e também o brasileiro Bernardo Carvalho, que conhecia de nome mas não havia lido.

Foi por indicação da brasileira Regina Bogestam que trabalha na Biblioteca Internacional de Estocolmo, que tive acesso as obras  "As aventuras da maçã vermelha", “O sol se põe em São Paulo” e o livro que adorei "Gente de Hemsö" (em sueco Hemsöborna).

O primeiro que li, em poucos minutos, foi o livro do escritor e ilustrador sueco Jan Lööf, "As aventuras da maçã vermelha",que trás bonitas ilustrações e com uma bela mensagem sobre ações e suas consequências. Um livro infantil, mas que pode muito bem ser apreciado por adultos.  

As imagens nos reportam a surpreendentes acasos, num passeio pela cidade tratando tema como ingenuidade, espertezas e com um desfecho encadeado pela simplicidade. Genial!


Desses livros, o que menos em envolvi, (apesar de tê-lo lido todo) foi "O sol se põe em São Paulo", que conta as aventuras de um escritor (que ainda não havia escrito livros ou publicado),  instigado pela ideia de decifrar um enigma narrado por uma velha imigrante japonesa. Nos acontecimentos, um triangulo amoroso no Japão do pós-guerra é a força motriz da trama.

Tive dificuldade de engrenar na história, creio que nunca tive muito interesse por elementos da cultura japonesa, mas insisti. É um livro bem escrito, mas com uma abordagem que precisa estar motivado para prosseguir. Talvez, se estivesse visitando São Paulo ou alguma cidade do Japão seria diferente.


Como bibliotecária e por ter atuado em biblioteca escolar, conhecia o livro Píppi Meialonga (Pippi longstocking), escrito por Astrid Lindgren, mas não havia lido. Foi minha filha Camila, que sabendo de minha viagem à Suécia me presenteou com um exemplar.

Deixei para ler durante a viagem e foi muito interessante, pois a narrativa entre outras coisas, reporta ao clima e as tradições suecas e pude senti-las mais de perto. O livro tem belas ilustrações e é famosíssimo na Suécia, há inclusive um museu (Junibacken), um dos lindos que visitei, com um monte de materiais que contam muito sobre a obra de Astrid Lindgren.



Sobre o livro Píppi Meialonga, a narrativa gira em torno de uma menina de nove anos, considerada a mais forte do mundo. Ela tem cabelos vermelhos, veste umas roupas engraçadas e mora em uma casa chamada Vila Vilekula junto com seu cavalo e o senhor Nelson, um macaquinho.

Ela é muito rica, vive sozinha (e feliz) e faz amizade com duas crianças (Tom e Aninha) que moram ao lado de sua casa. Píppi tem um quê de anárquica e por onde passa sempre se mete em confusão, mas ao mesmo tempo mostra sua personalidade livre, disposta a encarar novas aventuras. Píppi, nos instiga a pensar sobre a necessidade de não sermos iguais a todas as meninas. 


O livro que mais me consumiu, mas que adorei, foi Gente de Hemsö, do escritor sueco August Strindberg, escrito em 1887. Um romance que trás muitas informações sobre o povo sueco, seus antigos costumes, as percepções sobre climas e descrições sobre o ambiente dos arquipélagos.


A obra ao descrever características do povo, cria uma relação de afinidade entre o leitor e as personagens de Gente de Hemsö. Gostei tanto do livro que fui visitar o Strindbergsmuseet, o local aonde viveu o escritor em seus últimos dias e que foi transformado em museu.

Gente de Hemsö é considerado uma das obras-primas de August Strindberg.

As férias na Suécia, acabaram dia 10 de setembro de 2012. Foram as mais longas que fiz em toda a minha vida e com a possibilidade de conhecer um pouco de um país tão diferente e com tantas atividades culturais. Bom poder aliar tudo isso com boas leitura. Agradeço ao meu querido Peter Janzon por tudo que me proporcionou.

Fotos: Peter Janzon

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 comentários

Clique aqui para comentários
Obrigado pelo seu comentário