MUSEU EM FURUSUND - SUÉCIA


Furusund é uma ilha sueca, localizada ao norte de Estocolmo, no arquipélago do Mar Báltico. É um daqueles lugares inspiradores privilegiado por beleza e tranquilidade e tão especial que importantes escritores suecos como Astrid Lindgren, August Strindberg e outros escolheram viver alguns verões usufruindo das qualidades da ilha.


De Furusund se pode assistir a passagem de pequenas e grandes embarcações, inclusive navios de cruzeiro que seguem em direção à Finlândia, Estônia, Rússia, enfim, a posição geográfica da ilha é fantástica.


Quando o visitante chega a Furusund, não precisa andar muito e logo se depara com dois pequenos pavilhões posicionados em frente ao mar. Um deles, identificado como MuseiPaviljongen, local que guarda parte da memória da ilha.


O espaço é pequeno, porém aconchegante e bem iluminado com suas janelas envidraçadas que criam proximidade com o ambiente externo. O espaço guarda fotografias, mapas, cadernos e registros de atividades envolvendo moradores e visitantes ilustres como August Strindberg (ao qual visitei seu Museu/Casa), que esteve em Furusund no verão de 1899 e dessa e outras experiências criou elementos marcantes de algumas de suas produções literárias.


Outra personalidade querida e destacada na ilha é Astrid Lindgren, a criadora de Pippi Långstrump (também visitei um museu que trata de muitos de seus personagens), personagem traduzido para mais de 90 línguas, inclusive no Brasil. Seus descentes possuem várias propriedades na região até os dias atuai. Realmente, um prazer encontrar autores queridos que viveram e frequentaram esse ambiente que possui uma atmosfera especial


O pequeno Museu guarda também registros sobre os habitantes que efetivamente viviam na região. As antigas fotografias foram reunidas em álbuns que podem ser folheados por qualquer um que tenha interesse em conhecer parte da memória guardada dos anos mais antigos. Na imagem abaixo a foto da casa do morador Per Bergquist (nosso anfitrião), que contou muito de sua infância na ilha vivida na casa que aparece em amarelo, na primeira página do  álbum fotográfico. 


O Museu não possui nenhum funcionário vigiando o acervo. Tudo funciona naturalmente com as portas abertas e de forma muito bem cuidada. O espaço possui cadernos que podem gerar uma visão sobre as visitas (origem dos visitantes). Muitos deixam alguma referência sobre suas impressões.


Estive em Furusund com meu querido Peter Janzon em visita ao seus amigos de tempos de trabalho Per e Carina que possuem uma bela casa na ilha. Passamos um agradável dia e foi uma surpresa encontrar nessa localidade tantas referências aos escritores que admiro.


Agradeço a todo o carinho recebido de Per e Carina (vocês foram muito amáveis). Muito bom poder fazer uma referência a um espaço museológico aqui no Caçadores de Bibliotecas sobre Furusund. Aliás, eu fiquei pensando que o outro pavilhão aonde estavam guardados bicicletas poderia ser uma linda biblioteca...Desculpem-me a intromissão é que o espaço me trouxe ideias que poderiam ser adaptadas às pequenas cidades amazônicas seja em torno de bibliotecas ou mesmo de pequenos museus aonde as cidades do meu Amazonas no Brasil, poderiam começar a organizar parte de sua memória. 


Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário