BIBLIOTECA GILBERTO FREYRE - SESC - RECIFE


Geralmente minhas impressões sobre as bibliotecas do Serviço Social do Comércio - SESC, são muito boas e dessa vez, em passagem por Recife não foi diferente, pois tive o privilégio de conhecer a Biblioteca Gilberto Freyre, espaço que se apresenta dinâmico e atraente oferecendo uma série de serviços para seus usuários.


De acordo com dados colhidos no site da Instituição:
As bibliotecas do Sesc têm como papel principal colaborar para a elevação da educação social da clientela, através do fácil acesso e desenvolvimento de práticas de incentivo à leitura. Com o objetivo de estimular a pesquisa e a percepção, que permita ao leitor a auto-educação, as bibliotecas dispõem de acervos atualizados e promove eventos que despertam seus interesses, necessidades e potencialidades.
A Biblioteca Gilberto Freyre desenvolve suas atividades sob a coordenação da Bibliotecária Márcia Rodrigues que entre outras coisas, contou que pelo espaço passam uma faixa de 200 usuários por dia.


Marcinha, como é carinhosamente chamada, responde também pela Biblioteca Pública de Ipojuca, cidade localizada cerca de 43 quilômetros de Recife, a qual tive a oportunidade de conhecer e que, como uma grata surpresa, me levou a acreditar que bibliotecas públicas (bem planejadas) em pequenas cidades brasileiras são possíveis.  

Além desses aspectos, com base em observação, constatei que a Biblioteca Gilberto Freyre evoca muito do jeito de ser de sua Bibliotecária, pois como pude conhecer dois dos ambientes de atuação dessa profissional, percebi graus semelhantes de envolvimento e por conseguinte, ganhos para suas clientelas. 


É que ambas bibliotecas possuem vivacidade. Na Biblioteca Gilberto Freyre, o uso de almofadas, caixotes e paletes na decoração, criaram ambientes despojados e alegres que causam bem estar e comodidade para os frequentadores e conforme destacado por Márcia, levam a pensar sobre sustentabilidade.  


A Biblioteca dispõe de bom acervo de livros voltados para atender diferentes faixas etárias, contudo deu para perceber que atende com atenção ao público infantil, pois muito dos livros posicionados, objetivam  despertar o interesse das crianças por meio de suas capas e conteúdos.


Conforme se pode perceber, são vários os detalhes na decoração e tudo feito sem muitos custos. Inclusive, os livros pendurados com linhas na parede branca, que  contribuem para gerar divulgação e dar cor ao ambiente.  


Na imagem acima, um dos momentos que gosto muito de fazer: o registro da passagem pelo espaço com os profissionais da área. Neste caso, com Márcia, Ana e a querida Daiane Rebelo.

No próximo post prepare-se para se surpreender com a Biblioteca Pública de Ipojuca!!!

Fotos: Soraia Magalhães 
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário