ComCiência (PATRICIA PICCININI) - CCBB-SP


Em cartaz no CCCB-SP de 12 de outubro de 2015 a 4 de janeiro de 2016, a exposição ComCiência, da artista australiana Patrícia Piccinini, é um programa de alto nível, tanto em termos artísticos quanto de encantamento. A atração pode ser vista e curtida por adultos e crianças, com diversão garantida.

O pessoal da segurança do CCBB acrescenta uma nota especial de simpatia à visita. Os funcionários, gentis e solícitos, parecem entusiasmados com a exposição. Um deles comenta sobre as obras que mais gostou e que iríamos nos surpreender com as obras do final da visita - a 
exposição começa no 4º andar e termina no subsolo.

Algumas obras expostas no hall já dão uma ideia do que vamos encontrar. E aqui vale a máxima "uma imagem vale mais que mil palavras".

O Tão Esperado
O Tão Esperado
Grande Mãe
Grande Mãe
Grande Mãe
Grande Mãe
A Confortadora
A Confortadora

"Uma sensação de inquietude se destaca na obra "Observador", na qual um jovem garoto encontra-se pendurado de forma insegura no topo de uma pilha de cadeiras. Ele observa quem passa, possivelmente julgando cada um de nós a partir de seus próprios critérios. Inevitavelmente nos preocupamos com a instabilidade duvidosa dessa edificação, que parece estar pronta para entrar em colapso a qualquer momento."
O Observador
O Observador
O Observador

Com suas esculturas hiper-realistas, a artista dá vida a criaturas fantásticas nas quais se misturam o mundo orgânico e o mundo dos objetos, doces monstrinhos que, na mitologia criada por Patrícia, poderiam ser fruto de engenharia genética.

Demi Point, Metaflora e Esfinge
Esfinge
Metaflora (Twin Rivers Mouth)
Metaflora (Stone Montain)
Demi Point
Vanitas
Flor Bota
Flor Bota

As figuras podem até criar estranhamento e repulsa inicial, mas logo o encanto toma conta do espectador. É "amor à segunda vista", como descreve o curador Marcello Dantas.
O Golpe
A Força de um Braço
O Substituto
O Visitante
O Visitante
O Visitante
De Bruços

Comentamos com o vigilante da sala  abaixo que deve ser gostoso dormir agarradinho com o 'bichinho' e ele responde que sim, mas que o problema seria acordar com ele. E aí ele se põe a contar histórias engraçadas dos espectadores. "Teve uma velhinha que perguntou se não podia cobrir os dois com a colcha, porque estava frio. E vocês não acreditam quanta gente tenta pegar o ursinho do chão e colocar na cama!".
Indiviso
Indiviso

E finalmente chegamos ao subsolo...

"O que aconteceria , então, se fôssemos capazes de criar máquinas com genes? E se essas máquinas, extremamente duráveis, se transformassem em seres com vontade própria e com essências orgânicas dentro de si?"

As obras abaixo trazem à vista essa possibilidade...
Os Amantes
Cycle Pups
Cycle Pups
Fantasma
Swarm (Scarab)
Radial

Ao sairmos da exposição encontramos o mesmo vigia, que perguntou se havíamos gostado. Respondemos que sim (e muito!) e ele acrescentou: "o interessante das obras do subsolo é que parecem ser de outro artista".

Vale a pena dar uma espiada no site da artista para conhecer outras obras - www.patriciapiccinini.net.


Fotos: José Estorniolo Filho e Marina Macambyra


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário