ARMÉMUSEUM - BIBLIOTEk & ARKIV - ESTOCOLMO


Quando estive na Suécia pela primeira vez em 2012, percorri vários museus, dentre os quais o Armémuseum que trata sobre a história das guerras suecas e temas relacionados as questões militares, naquele período contudo, não atentei para o fato de que ali havia também uma Biblioteca Especializada.


Foi buscando informações sobre belas bibliotecas em Estocolmo que descobri por meio do Google Imagens a Biblioteca do Armémuseum.  O ambiente é realmente especial e por isso me senti motivda em compartilhar as imagens captadas que contam muito sobre o espaço.


Logo na entrada da Biblioteca, o visitante se depara com um ambiente composto por amplo pavilhão sustentado por arcos de pedra. O balcão de atendimento está bem a frente. A Biblioteca é aberta ao público em geral para visitação e a consulta.


Conforme destacava o site da Instituição, nesta Biblioteca, o usuário poderia encontrar:
...livros sobre roupas e uniformes, história têxtil, bandeiras, heráldica, as crianças e guerra, as mulheres na defesa, biografias, música militar, edifícios militares, fortificações, história militar e das armas de diferentes países. Há também 250 diferentes tipos de revistas e anuários.
O acervo era composto por cerca de 30.000 livros, 60.000 periódicos e uma grandiosa quantidade de manuais de instruções militares. É possível consultar online o Catálogo da Biblioteca


O ambiente harmonioso, era possível perceber o conforto das áreas para pesquisas. Todo o mobiliário, mesas, cadeiras, luminárias e poltronas tornavam o espaço agradável seja para a realização de estudos ou mesmo para o descanso com um bom livro de literatura. 


Peter e eu provamos as poltronas desta área da Biblioteca e concordamos que eram muito confortáveis! Na mesinha, como na maioria das Bibliotecas, havia um aviso que apontava que o livro retirado da estante poderia ser deixado ali mesmo, lembrando que era melhor melhor ser guardado pelo bibliotecário!


O acervo podia ser consultado no local, mas também emprestado para pesquisadores especializados e entre bibliotecas. 


A atenção a decoração dos espaços nas bibliotecas suecas são sempre elementos a referendar e nesse caso, uma das estantes destacava miniaturas de soldados com diferentes fardamentos nos remetendo ao tema e elemento principal da Biblioteca: a guerra!


Há um espaço restrito e foi na verdade esse ambiente que instigou o desejo de conhecer a Biblioteca. Consiste no local onde estão reunidos os materiais mais raros, afinal a Biblioteca é muito antiga. Sobre sua história, o site da Instituição aponta que: 
Quando o Museu de Artilharia foi fundado em 1879, já havia uma pequena coleção de livros. Quando o Museu do Exército foi fundado em 1932, a coleção de livros foi transferida para o novo museu e ao longo dos anos a coleção foi sendo expandida sobre a história militar sueca.
Os manuscritos e livros muito antigos estão muito bem guardados!


O Armémuseum e sua temática, a princípio não me pareceu interessante, contudo asseguro que foi um dos Museus mais marcantes que conheci em terras suecas. A curadoria das exposições nos favorece uma viagem fantástica pelas ações passadas, com destaque para a natureza, desigualdades, prosperidades, mas também o sofrimento trazido pelas guerras.


A imagem da sala da Biblioteca que haviam me chamado a atenção no Google Imagem era aonde estão reunidas as obras mais raras. É uma sala restrita cheia de antigas edições. Na imagem abaixo um registro da estada nesse ambiente com o  Bibliotecário Klas Kronberg.


Foi gratificante conhecer mais uma biblioteca em terras suecas. A satisfação por experiências dessa natureza se ampliam quando encontramos profissionais que demonstram interesse e paixão por seu ofício por isso agradeço ao Bibliotecário Klas Kronberg pela atenção dispensada e parabenizo por seu bonito espaço de trabalho.  

P.S. Muito criativo o detalhe da pólvora queimando sobre o livro na placa de sinalização da Biblioteca & Arquivo (ver primeira imagem). 

Fotos: Soraia Magalhães e Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário