CASA DA CULTURA DE ESTOCOLMO - KULTURHUSET - SUÉCIA


Um dos espaços de cultura dos mais completos que conheci desde que dei início ao Caçadores de Bibliotecas foi a Kulturhuset (Casa de Cultura de Estocolmo) que reúne diversas formas de expressão artísticas e culturais em um único ambiente, incluindo belas bibliotecas, as quais apresento nas imagens a seguir. 


No dia da visita,  que aconteceu em 2012, pude assistir a uma intervenção artística realizada em frente ao local. Haviam colocado uma vasta  quantidade de caixas e resíduos sólidos, creio que a ideia era gerar reflexão sobre o tema tão relevante para o equilíbrio das cidades. 



O espaço da Casa de Cultura é colorido e repleto de serviços. Localizado em ponto estratégico em área de grande fluxo de pessoas, pode ser visto como um dos principais pontos de encontro das artes que oferece uma visão do grau de investimento que os suecos determinam para a cultura do país. 


Chamava a atenção uma enorme maquete apresentando a distribuição urbana da cidade com seu centro histórico, ruas e aspectos característicos de sua geografia. 


Bem iluminado e amplo, o lugar possui área reservada para uso de computadores com acesso a Internet onde os visitantes tem acesso a jornais em diversos idiomas (inclusive em português, do Brasil) e acervos e serviços para atender a todas as idades e gostos,  dispõe na verdade de seis espaços de bibliotecas . 



Há áreas para atender usuários interessados em livros de literatura, poesia e teatro, bem como arte, fotografia, arquitetura, moda e design.


No interior da Casa de Cultura (parte dela envidraçada) se pode ter uma visão da dinâmica do lado de fora, com as pessoas passando em meio aos diversos aspectos que envolvem o ambiente urbano. 



A decoração apresenta cores fortes e vibrantes, mobiliário arrojado e com um toque de jovialidade.  Os livros possuem encadernações muito bem cuidadas.




O mobiliário possui ousadia em cores e desenhos, fator que propicia motivação para permanecer, seja para ler, ouvir música, ver filmes ou apenas apreciar os conteúdos. 



Além das bibliotecas de artes, o espaço atende em áreas pré-definidas, crianças e adolescentes. Há também um ambiente especializado em quadrinhos.


É interessante a atenção aos espaços reservados. Por exemplo, área com livros e serviços para atender crianças entre 10 e 13 anos, que não tive acesso por que o senhor responsável afirmou que não era possível adentrar por não ter a idade adequada, mesmo explicando que o objetivo era pesquisa. 

Naquele período estava para ser inaugurado um outro espaço para os maiores de 13 até 25 que além de livros de literatura, teria ainda galeria, estúdio de gravação e palco. 


No campo das artes a biblioteca possui muito sobre música, dança e cinema (livros, vinis, revistas, cds, dvds). Dois espaços ficaram gravados em minha memória, assim como o desejo de dispor dos materiais ali contidos: os acervos da biblioteca de filmes e música. 



Quanto aos livros sobre cinema, vi que além de biografias dos grandes astros da sétima arte, haviam livros técnicos, ensaios e estudos fotográficos. Um acervo muito rico.  


O que se pode dizer mais desse lugar? Que todo acervo pode ser emprestado. O acervo das seis bibliotecas...até mesmo cds, dvds...


E na área onde está contido material sobre música, vi que haviam usuários tocando piano elétrico. Neste ambiente acontecem também pequenos concertos e palestras.


Quando se visita outro país, o instinto fica aguçado e em uma biblioteca, buscamos por materiais bibliográficos que possamos reconhecer como nossos, por isso não esqueço a alegria de encontrar uma das capas de CD de música brasileira que eu adoro: Clube da Esquina 2. 


Poderia continuar contando coisas e mais coisas sobre esse grande lugar, porém encerro esperando ter instigado o desejo de que outros interessados por bibliotecas possam visitar o site da Kulturhuset e possam conhecer muito mais dos diversificados eventos culturais que incluem exposições fotográficas, concertos, debates literários, exibição de filmes e mais. 


Como sempre faço, deixo uma imagem de uma Soraia relaxando em um dos confortáveis assentos suspensos da biblioteca com vista para a cidade... 

Fotos: Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário