III CONGRESSO NACIONAL DA JUVENTUDE CAMPONESA - CAPACITAÇÃO ARCA DAS LETRAS


O III Congresso Nacional da Juventude Camponesa, teve início no dia 14 de janeiro e segue até o dia 19, com programação envolta em oficinas, mesas e debates objetivando discutir o futuro dos jovens nas áreas rurais do país.

Dentre as diversas oficinas previsas na programação, constava a capacitação dos Agentes de Leitura do Programa Arca das Letras, que ocorreu no dia 16. 


É que na solenidade de abertura, foram entregues dez bibliotecas rurais Arca das Letras, sendo cinco para comunidades do estado de Pernambuco e cinco para o Ceará.

A capacitação, consiste numa providência que objetiva preparar os responsáveis pelas bibliotecas para utilizarem a metodologia do programa de maneira voluntária, estimulando a leitura em suas comunidades.  

Essa foi a primeira capacitação que realizei em parceria com Elizabeth Ribeiro e Claudio (consultor do Programa na região nordeste) e a experiência foi gratificante.

Um dos momentos mais bacanas e que adoro foi quando pudemos fazer a leitura de um livro e a partir daí destacar elementos de interação quanto a mediação da leitura. 


No decorrer da oficina, a participação dos jovens foi contagiante e tivemos inclusive a oportunidade de conhecer experiência de agentes de leitura que estão transformando o lugar em que vivem e que tem conseguido observar os frutos sendo colhidos por meio da procura cada vez de novos leitores.  


Não poderia deixar de destacar o relato da Agente de Leitura Eulália de Paula, da comunidade Bom Jesus de Bragança, no Pará. Eulália além de apontar a importância do Programa Arca das Letras para o meio rural do Brasil, descreveu o quando sua região tem se beneficiado com as bibliotecas. Em 2013 foram implantadas 50 bibliotecas Arca para atender as comunidades rurais de Bragança.  


Como nortista, me senti honrada em posar junto com esses jovens paraenses. Todos, Agentes de Leitura do Arca das Letras em Bragança no Pará e por lá, pelo que pude perceber o trabalho vem sendo realizado de forma muito motivada.


Este trabalho foi muito bacana e ao final das atividades juntamos os participantes da oficina para uma foto. Para aqueles que ainda vão receber as bibliotecas, o momento era de alegria e expectativa com a chegada dos móveis e dos acervos nas comunidades.  

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário