MUSEU DO OURO DE BOGOTÁ - COLÔMBIA


Visitei Bogotá em 2010 quando participei de um evento na área de transporte público junto com a amiga Maria Ivanilde Oliveira e na oportunidade percorremos lugares belíssimos dessa cidade que surpreendente. E um destes espaços, foi o Museu do Ouro de Bogotá, ao qual farei algumas considerações.


Se chama Museo del Oro e o local é considerado visita obrigatória entre as atrações turísticas de Bogotá, por seu acervo riquíssimo instalado em um edifício muito bem equipado. 




O acervo é formado por peças oriundas do período pré-colombiano (o ouro era a matéria prima muito utilizada), o museu expõe peças que reconstituem elementos da sociedade naquele período.



O Museu foi criado em 1930 e é gerido pelo Banco da República que, de acordo com informações extraídas do site desta Instituição, tem entre outras coisas, como missão:
Contribuir con el rescate, preservación, análisis, estudio, organización, investigación y difusión del patrimonio cultural de la nación, propiciar el acceso al conocimiento y consolidar el sentido de ciudadanía. Con este fin, realiza en forma continua y eficiente la labor musical y las acciones relacionadas con las colecciones de artes plásticas, documental, numismática, filatélica, arqueológica y etnográfica.
O interessante é que o Banco da República destina parte de seus lucros para o desenvolvimento da área cultural do país e neste sentido bibliotecas e museus saem ganhando e o cidadão colombiano também.


É enorme a quantidade de peças em ouro e são tão bonitas, tão bem acabadas que chegam a gerar dúvidas de que foram produzidas em tempo tão longínquo. O bom é que é permitido fotografar tudo, sem uso de flash, fator muito valorizado pelos turistas.



Além das exposições das peças em ouro, há ainda salas com outras exposições temporárias. O edifício é enorme e confortável. As salas muito bem iluminadas e algumas trazem efeitos multimídia. 

O momento mais marcante é justamente deixado para o final, numa atmosfera mística a sala de oferenda nos envolve em um clima de magia. Uma porta se abre e encerra os visitantes ao som de um ritmo que contagia os sentidos. 


Sob o efeito de luzes, a sala de exibição enebria com a riqueza de adornos em ouro. Os objetos serviam como oferendas e constituem símbolos religiosos do período pré-hispânico. 



A impressão que senti foi tão genial. Parecia que seríamos tragados naquele caldeirão de objetos dourados. Luz, som, energia, magia...alguns museus proporcionam viagens de sensações. 


Além das peças em ouro existem inúmeros objetos cerâmicos em exposição. O Museu conta também com cafeteria e lojinha onde se pode encontrar réplicas das peças mais bonitas. Um bom material para guardar de lembrança.



O Museu do Ouro de Bogotá é considerado um dos maiores museus do ouro do mundo. Não recordo mais o valor cobrado para entrada, mas era bem acessível. 



Nildinha e eu saímos do local maravilhadas com o que vivemos e aprendemos...e olha que nossa expectativa era grande...

Mais informações acesse: Museo Del Oro Banco de La República
Foto da Fachada extraída do blog Museus de Ciências, América latina 
Outras fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Obrigado pelo seu comentário