MOVIMENTO ABRE BIBLIOTECA E O APOIO DOS AMIGOS DO CEARÁ


Como na sexta-feira, dia 25 de maio, viajei com o Barco do Instituto Ler para Crescer, para um trabalho que chamamos de "Em busca de pequenos leitores pelas águas da Amazônia", pelos municípios de Iranduba e Manaquiri, não pude alimentar as redes sociais com informações sobre o movimento ABRE BIBLIOTECA.

Contudo, ao retornar para Manaus, enquanto observava a evolução do número de assinaturas na petição eletrônica e o andamento dos trabalhos, recebi uma mensagem no Facebook tão legal, tão cidadã que me deixou cheia de gratidão e por achar esse gesto tão bacana, decidi compartilhar aqui.

A mensagem foi enviada por Jonathas Carvalho. Ele é Professor do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Ceará. Atua no Campus Cariri e mora em Juazeiro do Norte. 

"Olá Soraia, envio esta mensagem para demonstrar meu total apoio a reabertura da Biblioteca Pública do Amazonas. É vergonhoso ainda termos que passar por este tipo de conjuntura em que a cultura e educação locais são relegadas a um plano inferior. Como faço para assinar a petição?"

Não dá pra descrever como é bom receber esse tipo de apoio. Imediatamente, agradeci a gentileza e enviei o endereço da petição pública, pedindo que divulgasse em sua rede de amigos. E ele prontamente o fez e com a seguinte mensagem: 

"Prezados colegas, envio esta mensagem para falar sobre o descaso do governo do Amazonas no que toca a biblioteca pública. Desse modo, está sendo organizado uma petição pública com a efetiva participação da professora e bibliotecária Soraia Magalhães exigindo a reabertura das atividades da biblioteca pública do Amazonas. Peço a todos os colegas que assinem a petição que segue no link abaixo, visando mostrar que a força da sociedade em prol de uma biblioteca pública mais atuante é necessária e passível de ser contemplada. Conto com a participação de todos os colegas. Peço, inclusive, que compartilhem esta mensagem em suas redes de contatos."

Não poderia deixar de valorizar tão bonita contribuição. Ontem, a tarde haviam 941 assinaturas. Agora já estamos com 974. Para que tenhamos êxito, se faz essencial atitudes como essa, por isso deixo externada minha gratidão.

Como não havia uma imagem adequada para ilustrar essa postagem, deixo a imagem de Suzane e seu irmão Júlio, eles são os proprietários do barco que apoia as ações do Ler para Crescer nas águas da Amazônia. Eles agora apoiam também o movimento ABRE BIBLIOTECA!


Se você também acha que cinco anos é muito tempo para que uma cidade fique sem biblioteca pública, e se não quer que esse prazo se amplie ainda mais, assine esse abaixo-assinado e vamos cobrar uma postura respeitosa dos nossos representantes públicos.


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário