MUSEU DE LONDRES - MUSEUM OF LONDON - INGLATERRA


Como conhecer a evolução histórica de uma cidade? Livros, filmes, museus podem ser excelentes meios que favorecem aprendizado. Em se tratando de museus, o Museu de Londres (Museum of London) oferece uma grande oportunidade para quem quiser acompanhar e compreender os diferentes tempos históricos da capital britânica.



Está localizado junto a um outro espaço cultural muito especial, o  Barbican Centre, que por sinal, dispõe de uma biblioteca, o Museu de Londres além de uma grande fonte de informações, oferece acesso gratuito.


A imagem acima corresponde as ruínas de uma muralha romana (a foto foi feita antes de chegar ao Museu enquanto caminhava no Barbicam). Mas do interior do Museu se pode visitar as ruínas bem de perto.


O Museu de Londres possui traço arquitetônico moderno, com layout que cria ambientes claros e espaçosos. Por isso, o o site oficial do Museu, descreve o ambiente como um lugar para visitar em família pois oferece condições para atender adultos e crianças.




Há muita interatividade e peças curiosas que creio podem ser um elemento motivador para os pequenos visitantes. Enquanto percorria o local, vi muitos professores com seus alunos realizando atividades.




O lugar é enorme e o ideal é dispor de tempo para fazer uma boa visita e aproveitar de todas as salas que apresentam informações e artefatos da era pré-histórica, romana, saxão e medieval, bem como sobre a monarquia inglesa e as dinastias Tudor e Stuart e muito mais.


Os artefatos pré-históricos me interessam muito e entre outros o Museu apresenta os restos de animais extintos como por exemplo, um boi selvagem que viveu na região. 



Há peças que tratam da Londres romana e medieval, bem como outros momentos marcantes, por exemplo um grande incêndio que destruiu partes da cidade em 1666 e as pestes e epidemias que dizimaram populações. 


E há livros que tratam marcos representativos da história da cidade, como são bem antigos estão presentes em algumas das salas da parte superior



O Museu de Londres apresenta salas que nos permitem conhecer elementos de artes decorativa, pinturas, gravuras e desenhos, fotografias, vestidos, joias, talheres, louças e muito mais.


A forma como foram pensados os espaços para apresentar alguns materiais fazem com que as peças ganhem ainda mais interesse, como por exemplo os objetos de vidro e cerâmica em um expositor no piso com tampo de vidro transparente...


É possível perceber que a cidade econômica e socialmente foi se expandindo e gerando por conseguinte problemas de ordem social com o crescimento da população e as desigualdades entre ricos e pobres. 


Muito interessante a reconstrução de uma rua do período vitoriano com lojas, escritórios, pub, que apresentam os avanços urbanos realizados durante o reinado da rainha Vitória em meados do século XIX. Apesar da prosperidade, a cidade vivia em meio a grandes injustiças sociais. O escritor Charles Dickens em suas obras retrata muito bem o período. 




Expansão, mapas. Opções para o estudo da cidade, um elemento fabuloso do Museu de Londres com possibilidades de interação por meio de painéis que mostram de forma digital os problemas surgidos e as soluções pensadas para adequar a cidade no âmbito de seu desenvolvimento.


Um dos ícones de Londres, a cabine telefônica vermelha também está em exposição no Museu de Londres, apesar de estar também presente em diversas ruas da cidade, contudo o aumento no número de telefones celulares fez com que sua utilidade prática passasse a ser questionada.


...E há uma carruagem de ouro com mais de 250 anos de idade (com a representação de belíssimos cavalos). Ao que parece, essa carruagem ainda é utilizada em importantes eventos da cidade.


O Museu de Londres proporciona uma verdadeira viagem e perpassa a história chegando aos nossos dias com seu acervo de objetos, materiais, roupas, discos e imagens de personalidades de ditaram novas tendências.


É um museu histórico cheio de vivacidade. Ao percorrer as salas, quase ao final pode-se observar que trás questionamentos e inquietações sobre o momento presente e por que não, sobre o futuro das cidades em vista por exemplo, das mudanças climáticas. 



O Museu de Londres possui uma Biblioteca, formada por um acervo de cerca de 10.000 volumes. Infelizmente não tive acesso. 


Foi o primeiro espaço cultural que visitei em Londres e fiquei encantada. Conforme já apontei no início desse post, o Museu tem entrada gratuita e vale muito a pena! 

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário