ABRANTES - BIBLIOTECA MUNICIPAL ANTÔNIO BOTTO - PORTUGAL


Em julho de 2017 conhecemos quatro cidades portuguesas e por conseguinte suas bibliotecas públicas, todas apresentadas nesse blog. Abrantes não estava em nossos planos da viagem, íamos para outra cidade, mas como minha leitura de mapas não é lá muito boa, acabamos nos perdendo e chegamos a essa cidade de pouco mais de 40 mil habitantes que nos encantou em todos os sentidos.


Um elemento que observamos ser comum nas cidades portuguesas foi a percepção da inclusão de sinalização em placas de trânsito indicando como chegar nas bibliotecas públicas, para um forasteiro essa atenção é absolutamente bem vinda.  


Dados sobre a história da Biblioteca Pública de Abrantes, de acordo com seu site apontam que:
...em 1887 existia em Abrantes uma sociedade chamada  Biblioteca Popular de Abrantes, que três anos mais tarde mudou o nome para Sociedade João de Deus. Os seus objetivos eram manter uma biblioteca e organizar  conferências que viessem de encontro aos interesses da  classe operária. 


Tendo passado por outras localizações, a Biblioteca Municipal está instalada atualmente em ampla área do antigo Convento de São Domingos. O espaço foi restaurado e adaptado especialmente para receber a Biblioteca.


Quando realizamos a visita, ocorria na área térrea da Biblioteca, a exposição 200 anos da Invenção da Bicicleta


E haviam muitos modelos e tamanhos de bicicletas para contar a história!



O edifício da Biblioteca é surpreendente, especialmente por que quando pensamos em pequenas cidades, achamos que as bibliotecas públicas podem não ser dotadas de tantos investimentos, contudo parece que a trajetória dessa instituição contribui em muito para a movimentação da cultura na cidade.


O edifício foi projetado e restaurado com assinatura do arquiteto português Duarte Castelo-Branco. Seu nome, presta homenagem ao poeta Antônio Botto, que nasceu em uma localidade muito próxima a cidade de Abrantes.


Vários espaços encantam pelos elementos de integração do antigo com o novo, nota-se o uso da madeira e do ferro para a composição de divisórias e aproveitamento de espaços. Muito harmônico. 


A Biblioteca ocupa três andares, que estão muito bem distribuídos, na área térrea estão espaços para  exposição, setor infantil e salas administrativas. 


No andar intermediário, salas de leitura para adultos, espaço reservado para periódicos e outros...


No piso superior (o local que mais gostei) é reservado para o público juvenil, estão ali disponíveis computadores com acesso a Internet, em ambiente que apresenta visual mais lúdico, com elementos de intervenção arquitetônicos que visam facilitar a entrada da luz do sol para os demais espaços da Biblioteca.


Uma matéria publicada em 2013 destacava as comemorações dos 20 anos da Biblioteca Pública de Abrantes, nesse período destacava que: 
Atualmente tem 12. 500 utilizadores inscritos e presta diariamente uma multiplicidade de serviços, de entre os quais destacamos: Empréstimo de documentos (livros, filmes, música, etc.); Serviço de Leitura em Suportes Especiais (deficientes visuais); Catálogo virtual; Salas de leitura (Multimédia, Fundo Local e Periódicos, Adultos e Infanto-juvenil); Oficinas de animação; Horas do Conto; Encontros com autores e ilustradores; Espaços de exposições; Computadores com acesso à internet; acesso a Internet sem fios (wireless); Venda de publicações municipais e Empréstimo Interbibliotecas. Para além da Biblioteca Itinerante (BIA), a Câmara Municipal tem vindo a investir na abertura de bibliotecas nos centros escolares.
Próximo a completar 23 anos de atividades nesse espaço, a cidade de Abrantes deve se orgulhar de sua Biblioteca Pública.


Era por volta das 11 da manhã quando visitamos a Biblioteca, era período de férias e por isso, creio havia poucos usuários, contudo nos causou uma excelente impressão o atendimento prestado pelos funcionários, que foram inclusive amáveis em nos presentear com cartões de sócios da Biblioteca.


* Quando estivemos em Abrantes estava em processo de instalação o Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (MIAA), em outra ala do Convento de S. Domingos.


OUTRAS BIBLIOTECAS VISITADAS EM PORTUGAL:

BIBLIOTECA MUNICIPAL EDUARDO LOURENÇO - GUARDA


Fotos: Soraia Magalhães e Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário