BIBLIOTECA MUNICIPAL DE PENEDO - ALAGOAS

  

Esta é a fachada da Biblioteca Municipal de Penedo, cidade com rico patrimônio histórico, localizada cerca de 169 km de Maceió, capital de Alagoas. 

A visita a esta cidade ocorreu em 2011, dois dias antes do início do XXIV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação - CBBD promovido pela FEBAB, em Maceió. 

Na época, havia pesquisado sobre espaços interessantes para conhecer durante a estada em Maceió e descobri a bela Penedo, que apesar de possuir rico patrimônio histórico, não se apresentava tão bem preservado.

A ida a essa cidade foi marcada pela aventura pois havia decidido que ao descer do avião em Maceió, seguiria para a rodoviária e pegaria o próximo ônibus com destino a Penedo. E foi dessa forma que aconteceu. Cheguei com a noite alta e entrei na primeira pousada que encontrei. Somente no dia seguinte pude constatar a beleza e as riquezas da cidade (que são muitas). 


Infelizmente a Biblioteca Municipal (como é comum em quase todas as cidades do país) não abria suas portas aos sábados. Funciona em um edifício pouco atraente e envolvido por pequenas lojas. Duas meninas que trabalhavam no mesmo prédio posaram comigo na foto que objetivava mostrar algo do espaço da biblioteca por detrás dos vidros. 

Pesquisando sobre o local, descobri no site SIPEAL PENEDO dados sobre a  Lei  de criação da Biblioteca de Penedo: 
Consta que no dia 30/12/1874, havia sido criada na cidade de Penedo (AL), a primeira Biblioteca Municipal, mais o descaso superou todo o trabalho. Na época em que JOAQUIM GOMES DE ASSUNÇÃO, 1º Intendente eleito no município (Gestão 1892 à 1895), assumiu a administração da cidade (renunciou em Ago/1894), foi publicada a Lei nº 11, de 03/01/1893, Criando a Biblioteca Municipal.A atual Biblioteca Municipal de Penedo funciona (precariamente) em um sobrado no Centro Comercial. O espaço destinado ao público foi reduzido e parte do imóvel passou a ser ocupado por comerciantes.
Incrível que nos primórdios de muitas cidades brasileiras as bibliotecas públicas já foram prioridades, hoje servem bem mais para constar nas listas estatísticas...

P.S Visitei outros espaços culturais nessa cidade, apresentarei em outros posts.

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário