ABAIXO-ASSINADO PELA DEMOCRATIZAÇÃO DE ACESSO AOS ARQUIVOS E BIBLIOTECAS DO ESTADO DO AMAZONAS


Recebi ontem, do Professor James Roberto - do Departamento de História da Universidade Federal do Amazonas - UFAM, um comunicado sobre o Abaixo Assinado que pede a democratização de acesso aos arquivos e bibliotecas do Estado do Amazonas.

Fiquei otimista com a iniciativa e creio que todos os amigos que estiveram envolvidos no Movimento ABRE BIBLIOTECA terão prazer em contribuir para que as práticas que envolvem acesso aos bens culturais do estado do Amazonas sejam revistas e venham efetivamente ser acessíveis a todos. 

Eu já assinei a petição e agora, começo uma campanha nas redes sociais em prol dessa ação que serve para denunciar as dificuldades de acesso a que são submetidos aqueles que necessitam de informações para suas pesquisas e estudos, mas serve também para pedir mudanças. 

Essa petição será encaminhada ao Ministério Público Estadual e a Superintendência do IPHAN no Amazonas. A luta está sendo encabeçada pelo Sindicato dos Sociólogos do Amazonas e a Federação Nacional dos Sociólogos, mas ela interessa a todos nós.

Peço a todos que leram até aqui, que assine e dissemine essa informação. Segue texto contido na petição pública.  

......

As Instituições, entidades de pesquisa e pesquisadores, abaixo assinados, que necessitam desenvolver pesquisas junto aos arquivos e bibliotecas do Estado do Amazonas, vem a público denunciar as condições precárias que as instituições estaduais oferecem à exequibilidade das mesmas. 

Tais condições representam a permanência do atraso, tanto na concepção, quanto na prática das políticas destinadas a preservação do patrimônio histórico do Estado, em contradição, portanto, com as políticas da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas – FAPEAM e Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI, as quais vem estimulando a pesquisa, inovação e formação qualificada de profissionais e neste conjunto a reflexão sobre a nossa realidade social, cultural, política e econômica. 

Reunir condições mais favoráveis de trabalho se faz necessário, iniciando pela disponibilização dos acervos em tempo hábil, infraestrutura adequada (iluminação, ventilação, limpeza, materiais para a manipulação dos documentos históricos), profissionais capacitados e em número suficiente para atender as demandas (não precarizado!). Exigimos a manutenção e guarda adequada destes acervos, a democratização do acesso as informações dos arquivos/bibliotecas sob guarda do Estado, principalmente o da Biblioteca Arthur Reis (onde se encontra vários documentos de acesso restrito), democratização e acesso aos dados que já foram digitalizados do Arquivo Público e Centro Cultural dos Povos da Amazônia.

Sabemos das lacunas e problemas em fazer pesquisa na Amazônia, porém as condições que a Secretaria de Cultura impõe aos pesquisadores criam barreiras ao avanço do Amazonas como um produtor de conhecimento autônomo, critico fundamentado e que contribua de fato para a compreensão da nossa realidade.

Os signatários 


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Obrigado pelo seu comentário