ARCA DAS LETRAS: DEZ BIBLIOTECAS RURAIS PARA O MUNICÍPIO DE CATU - BAHIA


No dia 19 de dezembro de 2013 aconteceu a entrega de dez bibliotecas Arca das Letras para as comunidades rurais de Catu, na Bahia, município que possui população estimada em mais de 55 mil habitantes.


O evento contou, entre outros, com a presença do Prefeito do município Geranilson Requião, do Secretario Eraldo Santana e do Delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário, na Bahia Welliton Rezende Hassegawa.


A solenidade de abertura e entrega das bibliotecas foi muito bonita e as falas exaltavam o potencial do livro e da leitura. 


Junto com a amiga Maria Dione de Souza Ferreira, Coordenadora Geral de Ação Cultural da Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA do Ministério do Desenvolvimento Agrário, também compus a mesa e na imagem acima é possível perceber a alegria de ambas ao referendarmos a importância das bibliotecas Arca das Letras para o desenvolvimento rural do nosso país.  


"Quem gosta de ler???" Com essa pergunta temos começado muitas das nossas capacitações e o resultado é sempre prazeroso para os olhos.  O público em Catu era grande, haviam além dos agentes de leitura, profissionais da área de educação e até a ilustre presença do escritor  José Olívio Paranhos Lima.  


A metodologia utilizada pelo programa Arca das Letras foi apresentada por Maria Dione que além das informações gerais sobre a organização do acervo (formado por temas voltados para as áreas de conhecimentos gerais, livros didáticos, literatura brasileira e estrangeira e infantis e infanto-juvenis), apresentou também explicação sobre como deve ser realizado o empréstimo dos livros, etc. 


Em nossas atividades temos realizado ações práticas de mediação de leitura e eu, particularmente em todas as oportunidades, venho apresentando meu livro LIA SEMPRE LIA que consiste em uma narrativa poética sobre uma menininha apaixonada por leitura. 


Dessa vez, também utilizarmos o livro A flor do lado de lá (Editora Gaia), de Roger Mello, uma proposta que objetiva abordar a leitura sem o uso da palavra escrita. O livro traz imagens maravilhosas e trata elementos da "...história humaníssima de uma anta." A plateia ria, torcia...e pode compreender que a leitura pode ocorrer além das letras e palavras.


No decorrer das atividades, foram  apresentados duas produções visuais: os vídeos Vida Maria de Marcio Ramos e Biblioteca Arca das Letras do Assentamento Angelina em São Paulo.


É válido destacar que o Programa Arca das Letras foi criado em 2003, e esse ano ao completar dez anos de existência chegou ao marco de 10 mil 134 bibliotecas rurais implantadas. As bibliotecas dependem da parceria dos agentes de leitura e muitas dessas foram instaladas na casa de um morador ou na sede da associação da comunidade.


Os Agentes de Leitura vêm com o objetivo de contribuir, de aprender e levar para sua comunidade além dos livros, a proposta de valorização do conhecimento.


Vislumbrar o interesse dessas pessoas do meio rural em torno dos livros é sempre um privilégio e por conseguinte, um aprendizado. Durante essas ações posso perceber o quanto vem sendo relevante a implantação dessas pequenas bibliotecas.


Encerramos as atividades com essa imagem onde estão presentes José Olívio Paranhos Lima, Das Neves, Eraldo Santana, eu, Maria Dione e Welliton Hassegawa. O semblante de todos é o de dever cumprido. 

Fotos Welliton Hassegawa, Soraia Magalhães 
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário