MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL DA SUÉCIA - NATURHISTORISKA RIKSMUSEET- ESTOCOLMO


O princípio do que viria ser o Museu de História Natural da Suécia (Naturhistoriska Riksmuseet) data de meados da década de 1700, iniciado com coleções naturais, coletadas e catalogadas por Carl Linnaeus, botânico, médico e zoólogo sueco.


Seu edifício atual teve construção iniciada em 1907 e concluída na primavera de 1916, em uma área de aproximadamente 20.000 metros quadrados. É um espaço belo, amplo e muito agradável. 



O Museu de História Natural pode ser considerado o primeiro museu público da Suécia e suas instalações não se reduzem apenas aos espaços para exposição, há áreas reservadas para encontros, ideal para realização de aulas e palestras para grandes grupos.


Possui coleções nas áreas de Botânica, Zoologia, Paleontologia e Mineralogia que correspondem a quase 300 anos de pesquisa. Nas imagens a seguir segue algumas considerações sobre as exposições observadas durante minha visita.  O Museu oferece exposições permanentes e temporárias.



A exposição A jornada humana impressiona pela excelente reconstituição de personagens humanos primitivos e animais extintos, ao mesmo tempo reflete sobre o papel do clima e do meio ambiente para o avanço da história.


Além da reconstituição de personagens, animais e ambientes, há muita interatividade em diversos totens com perguntas e respostas localizados ao redor das atrações em exposição.


Para os interessados pela vida dos dinossauro, o Museu tem muito a oferecer, como uma série de informações que instigam o visitante a pensar como viviam, o que comiam, como eram suas pegadas e muito mais.


O edifício possui dois andares e entre outras coisas vale a pena observar os detalhes da bela edificação. A cúpula a partir do andar superior e a visão que proporciona do piso abaixo. 


Destaco o mínimo do que vi, pois a preciosidade das exposições é enorme, contudo gostei especialmente de O homem animal, por proporcionar interatividade e reflexão. 


Essa exposição tem por objetivo instigar o pensamento sobre uma perspectiva evolucionária, de observação entre semelhanças e diferenças. Há varias estações interativas, como por exemplo: saltar como um coelho ou manter-se pendurado como um macaco e tantas outras mais.


A imagem acima refere-se a sala da exposição Tesouros do interior da Terra que apresenta centenas de pedras e minerais coletados em diversas partes do mundo. A sala possui lustres que abrilhantam a exposição.


Natureza na Suécia é o nome da exposição que creio, tende a agradar adultos e crianças. Apresenta os animais típicos do país em seu ambiente natural. As exposições consistem em dioramas que reproduzem cenas e situações envolvendo animais em seu tamanho real, alguns em cenas bem selvagens. Esta parte da exposição lembra muito um outro Museu descrito neste blog, o Biologiska Museet, Museu Biológico de Estocolmo.


Há muito para aprender sobre os animais, todas as espécies possuem descrições, com informações sobre aparência, modo de vida, onde estão localizados e outros.


O Museu de História Natural da Suécia é enorme e demanda grande energia para percorrer todas as exposições, o interessante é que é possível com o mesmo bilhete fazer a visita em dois momentos para melhor absorção dos conhecimentos. Excelente e justa ideia.


Minha passagem pelo Museu foi realizada em duas horas e meia aproximadamente e foi muito proveitosa, porém me causou surpresa saber que um Museu desse porte não possua uma biblioteca...A jovem da bilheteria afirmou que não havia... 


Fotos: Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário