VALAMO LIBRARY - ORTHODOX MONASTERY


As imagens e o texto desse post são de Claudiane Weber, Bibliotecária que atua na Universidade Federal de Santa Maria, é doutoranda pela Universidade de São Paulo e no momento realiza estudos na Finlândia. Claudiane e eu tivemos a oportunidade de nos conhecer durante o Bibliocamp Rio 2015 e de lá pra cá tenho acompanhado suas bonitas experiências de viagens. Nessa parceria ela nos enche os olhos e os sentidos contando sobre a Biblioteca de um antigo mosteiro ortodoxo finlandês...confira! 
......
Por Claudiane Weber

Começando minha série sobre Bibliotecas Finlandesas. As fotos são da visita ao Monastério Ortodoxo de Valamo e ao acervo centenário da Biblioteca Monástica de Valamo. Sendo que esse é o novo Mosteiro Valamo, em Heinävesi, região da Carelia, e foram fundados no pós guerra. O original está na parte do vasto território que a Finlândia perdeu para a Russia na guerra.

              Biblioteca do Mosteiro e auditório para eventos.

Todo o acervo assim como os monges vieram da ilha de Valamo, do Lago Ladoga (o maior lago da Europa); Todo o acervo da biblioteca foi transportado em sacos de batata durante o inverno; temperaturas em media de 30 graus negativos e muita neve. 

                                     A Biblioteca possui 2 andares.

 Recepção da biblioteca. No teto espaço para entrada da luz natural.

Possui 50 mil obras em 30 línguas. O acervo, além de uma das maiores referências em teologia, cultura e vida ortodoxa mundial, é de grande importância para a memória finlandesa e para os estudantes das línguas antigas de grego e russo. 

                O livro mais antigo da biblioteca, de 1635.

O monastério como a biblioteca possuem muita conexão internacional, em especial com a Grécia, em função da religião. A classificação se baseia na CDU mas essencialmente utiliza a classificação teológica da biblioteca da Universidade de Helsinque. 

               A Bibliotecária e uma estudante estagiária. Estão vestindo as roupas típicas da Carelia.

Seus usuários, além da comunidade monástica se estende a toda comunidade, em especial pesquisadores de todas as idades de diferentes países. Outra questão interessante é o trabalho voluntário. Além de artistas, escritores, músicos que vem ao mosteiro se apresentar gratuitamente e revertem as verbas ao local, também muitos voluntários se inscrevem para trabalhar no mosteiro e na biblioteca. Um voluntário trabalha 7 horas e ganha hospedagem e as refeições (que são uma delícia).

                Apresentação artística na taverna do mosteiro.

                     Refeitórios e casa de chás do mosteiro. 

As bibliotecárias acabam adotando também essa cultura, de trabalhar voluntariamente em bibliotecas em diferentes países, mas que tem em comum esta especifidade de acervo. Para ser um bibliotecário em bibliotecas monásticas e de línguas antigas exige-se também um conhecimento aprofundando em línguas e da cultura teológica - em resumo, é um bibliotecário sabido.

                Acondicionado em estantes deslizantes.

           Para que ser amigo do padre se podemos ser amigos da Bibliotecária? Área restrita, acervo raro.

Embora uma bibliotecária não seja um monge, o mosteiro está num local distante das cidades - e todas as badalações - local de paz e silêncio, frio extremo, e com meses do ano sem a luz do sol, e outros, sem a noite. Em resumo, um estilo de vida disciplinado e que se envergue aos ritmos da natureza.

Nas imagens abaixo, um pouco mais sobre a Biblioteca!

 A Biblioteca também possui acervo fotográfico, algumas obras em exposição.

                    Sistema e catálogo da biblioteca

               Cartão da biblioteca e um folder que está em 6 idiomas

                     O livro foi digitalizado e está disponível na íntegra, basta acessar pelo código. 

                                       Da janela da biblioteca vista do campo do mosteiro.

Lovely visit to Valamo Orthodox Monastery! and best of all, a visit to Valamo Library, thank you Virva and Emmi!!


Texto e imagens: Claudiane Weber
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário