X EDICIC, 2016 - BONS MOMENTOS


Aconteceu entre os dias 21 a 23 de setembro de 2016, o X EDICIC, Encontro da Associação de Educação e Pesquisa em Ciência da Informação da Ibero-América e Caribe, que trouxe o tema “Patrimônio, mediações sociais e tecnologias: diálogos interdisciplinares”. O evento foi bonito e reuniu uma gama de profissionais que apresentaram suas reflexões e pesquisas envoltas em suas trajetórias de conhecimentos. 


As imagens aqui contidas referem-se ao último (23/09) que iniciou com a Conferência Cultura, memória e mediações sociais: apropriações e saberes institucionais no contexto Ibero-americano, em palestras proferidas por Norma Catalina Fenoglio, da Universidad Nacional de Córdoba/Argentina que tratou sobre Archivos y memoria: relación con la evaluación de los documentos; seguida por Orlanda Jaramillo, da Universidad de Antioquia/Colombia, que apresentou O Papel de la biblioteca en la recuperación de la memoria local y fortalecimiento del tejido social. Por fim, foi a vez de Mario de Souza Chagas (Universidade Federal do Rio de Janeiro - Unirio) emocionar a plateia com a belíssima apresentação intitulada Museus, bibliotecas e arquivos: em busca de novas poéticas e políticas ancoradas em compromissos sociais. 


Mario de Souza Chagas tocou com muita sensibilidade uma questão que estava me angustiando no evento: a necessidade de pensarmos no contexto político em que estamos vivendo, daí, seu posicionamento #foratemer foi incrível, bem como atentou também para o fato de que nós profissionais e pesquisadores da área da Ciência da Informação precisamos avançar para além de nossas zonas de conforto.


E instigou com um quê de poesia: 

"e se museus, bibliotecas e arquivos 
fossem território do "e" e não do "é"?

e se museus, bibliotecas e arquivos
não coubessem nas gavetas?"

A palestra de Mario foi bela, reflexiva, instigadora e fechou muito bem o horário da manhã. 

No período da tarde aconteceram as últimas apresentações nas salas, na qual eu pude contar um pouco sobre os meus estudos na Amazônia. 


Participei do EDICIC, tendo em vista ter submetido o trabalho Expedições no Amazonas: a busca por equipamentos culturais, o caso da cidade de Tefé, ao qual apresento elementos que remontam parte do processo de investigação em cidades do Amazonas, em atividades realizadas junto ao Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades da Amazônia Brasileira - NEPECAB. 


Conforme se pode observar na imagem acima, utilizei a palavra PRIMEIRAMENTE...no intuito de tocar sutilmente minha indignação contra o atual governo golpista, pois creio, não podemos perder a oportunidade de instigar esse debate. Quanto ao conteúdo da foto, refere-se a uma aula realizada no interior da embarcação que levou parte da equipe de pesquisadores do NEPECAB  e Nau (Núcleo de Antropologia Urbana), da USP para a cidade de Tefé, no Amazonas. 


O trabalho apresentado foi construído a partir de metodologia desenvolvida pelo NEPECAB, que permeia o ambiente de cidades, com ênfase para as questões que envolvem a rede urbana do Amazonas. Durante a apresentação não pude deixar de referendar a gratidão que sinto pelo Professor José Aldemir Oliveira (ele bem sabe disso). 


Sobre a cidade de Tefé, a pesquisa revelou a quase inexistência de equipamentos culturais no município, a não ser uma biblioteca pública, pouco equipada e que oferecia em 2014 somente serviços de empréstimo local e domiciliar. 

Do ponto de vista mais amplo se buscava descobrir a existência de museus, teatros, salas de cinema, arquivos históricos, salas para exposições, outros...


A plateia que assistiu minha apresentação era pequena, mas estava ali o Professor Oswaldo F. de Almeida Júnior, fator que me causou inicialmente aflição, seguido porém da satisfação por sabê-lo sensível ao tema que tanto me motiva.

O estudo atualmente se estende a 50% dos municípios do estado do Amazonas, realizado junto a Universidade de Salamanca, na Espanha sob a coordenação do Professor José Antonio Frías Montoya e co-orientação do Professor Oswaldo F. de Almeida Júnior.


Após a apresentação, gentilmente Oswaldo sugeriu que falasse do blog Caçadores de Bibliotecas, assim, alegria total, pois gosto demais desse trabalho.

Um evento que reúne profissionais de áreas afins tende a favorecer bons encontros, sejam aqueles com pessoas que já nos são caras, ou outras que não conhecíamos e que tínhamos o desejo de aproximação. Deixo então, o registro de alguns desses momentos.


Com o Professor Oswaldo F. de Almeida Júnior! 


Com as bibliotecária Kellen Guimarães e Dani Spudeit, boas conversas e cumplicidade!!


Com a bibliotecária Luciana, que conhecia das imagens do perfil Diário de uma doutoranda que sigo no Instagram.


Com o Professor Fabrício Nascimento da Silveira por quem também tenho gratidão!

Por fim, parabenizo a toda equipe que se empenhou na realização do X EDICIC, em especial ao Professor Fabrício Nascimento da Silveira e a Professora Maria Aparecida Moura,  o evento foi bonito e marcante e com certeza gerará bons frutos. 

Fotos: Soraia Magalhães



Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário