CENTRO CULTURAL PALÁCIO RIO BRANCO - MANAUS

 

Localizado em uma das áreas mais antigas do centro histórico de Manaus, o Palácio Rio Branco é um espaço que deve ser visitado não apenas pelos amazonenses, mas por turistas e pesquisadores por sua relevância histórica e arquitetônica.


A visita pode ser garantia de viagem no tempo pois seu edifício foi inaugurado em 1938 e oferece muito dos reflexos da arquitetura adotada em Manaus durante o auge do ciclo da borracha.


Poucos sabem, mas em seu interior existe a biblioteca Thália Phedra Borges dos Santos que dispõe de acervo formado por materiais relacionados à história política do Amazonas, composto por livros, decretos, regulamentos e outros.


O interessante é que essa biblioteca, reconstitui o visual de uma antiga livraria de Manaus, a Livraria Acadêmica, que foi uma das mais importantes da cidade, fundada em 1912, na Rua Henrique Martins. O nome da biblioteca, presta homenagem a uma bibliotecária que deixou marcado seus feitos na cidade de Manaus.


O Palácio Rio Branco serviu por 34 anos como sede da Assembléia Legislativa do Amazonas (ALE), mas foi transformado em espaço cultural e aberto ao público desde maio de 2010. Uma pena porém, que funcione de segunda a sexta-feira e encerra seu expediente às 17 horas, fator que inviabiliza que trabalhadores e estudantes possam conhecer seus serviços e dependências num horário mais abrangente ou mesmo nos finais de semana.



Por três vezes visitei o Palácio Rio Branco e a última vez aconteceu em 2012 com o Bibliotecário Raimundo Martins, meu caro amigo. Se hoje escrevo sobre esse espaço cultural de minha cidade é por que tenho sentido saudade do tempo em que podia percorrer esses lugares. Agora distante, ainda bem que tenho as imagens e as boas lembranças.

Fotos: Soraia Magalhães

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário