BIBLIOTECA PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS - SEIS MESES DEPOIS


Após quatro meses fora de Manaus, visitei novamente a Biblioteca Pública Estadual do Amazonas e  sem surpresa pude constatar que muitos problemas já rondam o espaço que é administrado pela Secretaria de Cultura do Estado do Amazonas - SEC.


A Biblioteca Pública Estadual, havia sido fechada para reforma em 2007 e reabriu suas portas em 31 de janeiro de 2013, contudo, mesmo com os gastos fabulosos estimados em mais de 4 milhões já apresenta problemas técnicos e de desgastes nas áreas que deveriam ter sido muito bem cuidadas em vista do enorme tempo em que permaneceu fechada e do valor despendido.


Além dos aspectos de ordem estrutural, pude perceber também que algumas das melhorias promovidas nos primeiros dias de funcionamento já não estão mais disponíveis. Por exemplo, a carteira de identificação dos usuários em formato card já não vem sendo produzida há quase dois meses e não existe previsão de retorno. Será que o estado dará continuidade a essa proposta implementada ou se constituirá como propaganda enganosa de bons serviços realizados nos primeiros dias? Se assim for, creio que para aqueles que receberam suas carteiras (como a minha abaixo) poderemos nos vangloriar de possuir uma relíquia...


Sobre o acervo não vi melhorias, os livros com encadernações antigas e desgastadas continuam por toda parte. Logo na entrada do prédio, uma urna que recebe doação de livros vinculado ao Programa Mania de Ler demonstra o que vai ser adicionado ao acervo...mais livros velhos e desinteressantes. Parto sempre do princípio de que quem doa, não doa o seu melhor livro, por isso é preciso que hajam recursos para aquisição de livros continuamente.Quanto ao sistema de informatização ao que parece não obteve avanços.



Do ponto de vista do espaço físico, o piso de uma das alas chama a atenção por estar descascando. Trabalho mal feito ou desgaste natural em vista de ter sido restaurado nos primeiros anos da reforma? Incompetência da empresa contratada? A quem devemos cobrar essas falhas?


Ainda em se tratado de estrutura, uma providência básica e fácil de ser tomada se refere a lâmpada do banheiro feminino. O local está às escuras e o pior é que acarreta transtorno para quem utiliza o espaço. Para se obter um pouco de luz se faz quase necessário deixar a porta entreaberta. Difícil realizar as necessidades fisiológicas nesse espaço restrito e sem energia elétrica.


Se aponto esses problemas é por não ver como eficientes os aspectos gerenciais que cercam o ambiente de nossa Biblioteca Pública do Amazonas, talvez por que tive o privilégio de conhecer a Biblioteca Pública de Niterói no Rio de Janeiro que tem algo semelhante. É antiga, foi restaura porém hoje é top e reconhecida como espaço que faz a diferença no ambiente da cidade...

Quanto a Biblioteca em Manaus, em apenas seis meses de atividades já apresenta certo retrocesso...qual o problema Governador Omar Aziz? Talvez a falta de um bibliotecário para dirigir o espaço? Ou a falta de visão do Senhor Robério Braga que demonstra não ter amor às bibliotecas....

Em abril de 2012 criamos o Movimento ABRE BIBLIOTECA que lutou durante dez meses pela reabertura desse espaço. Creio que agora seja necessário lutar para que seja mantido em bom estado de conservação, com uma política de manutenção e aquisição de acervo e principalmente com um espaço que ofereça bons serviços a sociedade.

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Obrigado pelo seu comentário