PALAVRAS DE AREIA: CRÔNICAS DE MORDER A LÍNGUA


Palavras de areia: crônicas de morder a língua é daqueles livros que nos permite captar muito das emoções e vivências de seu autor. Com narrativas curtas envoltas em experiências reais, possui leveza, humor e sensibilidade.

Escrito por André Kondo, trata-se também de um relato de viagem, onde o autor utiliza observações de pontos focais da comunicação e da língua em diferentes cidades do mundo, inclusive minha querida Manaus, para produzir o seu trabalho. André viajou por 60 países e passou por interessantes experiências. 

Sabendo que precisaria escolher os livros que levaria para uma viagem que faria de barco pela amazônia (de Belém até a cidade de Oeiras no Pará), não tive dúvidas, era hora de ler Palavras de areia...e dito e feito, devorei o livro nas primeiras três horas de viagem e ao concluí-lo sentia aquele gostinho de quero mais.

Publicado pela editora In House, o livro recebeu dois prêmios: Alejandro Cabassa (UBE – RJ) e Prêmio Estímulo de Cultura (Jundiaí – SP).

Não é a primeira vez que leio um trabalho de André, Em 2011 por uma ajuda do destino tive a sorte de conhecer Contos do Sol Nascente, gostei tanto que fiz uma postagem sobre a obra no Dia Nacional do livro daquele ano. 

Quanto a Palavras de areia: crônicas de morder a língua o que mais posso dizer??? Gostei muito...e  encerro deixado um recadinho diretamente para o autor referente ao uso da palavra bombom e bala em Manaus...eu mesma que sou de lá já vivi algo semelhante...coisas de morder a língua.

Obrigada André Kondo! Arigatô!


Foto: Catarina Negrão
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 comentários

Clique aqui para comentários
Obrigado pelo seu comentário