BIBLIOTECAS BRASILEIRAS: LIVRO


Lendo a obra Bibliotecas brasileiras: Brazilian libraries, de George Ermakoff publicado em 2015, me deparei com bom recorte de informações sobre a história das bibliotecas, bem como belíssimas imagens e dados sobre bibliotecas no Brasil. 

A obra, claro não teve o objetivo de abarcar todas as bibliotecas do país e do ponto de vista das bibliotecas públicas centrou um olhar mais expressivo sobre os seguintes espaços: Biblioteca Pública do Estado da Bahia; Biblioteca Pública do Paraná; Biblioteca Pública do Estado do Amazonas; Biblioteca Pública do Rio Grande do Sul; Biblioteca Parque Estadual; Biblioteca Mário de Andrade. 

O que me motivou a escrever esse post foi a leitura do capítulo que trata sobre a Biblioteca Pública do Estado do Amazonas, espaço pelo qual tenho relação de proximidade, não apenas por ser natural de Manaus, onde a Biblioteca está implantada, mas por tê-la frequentado e compreender o quão se faz necessário um espaço dessa natureza para a cultura informacional de uma cidade.


A Biblioteca Pública do Estado do Amazonas é a principal biblioteca pública instalada em Manaus. Marcos históricos referentes a criação de uma biblioteca pública para a cidade remontam o ano de 1870, contudo somente em 5 de setembro de 1910 a Biblioteca foi inaugurada em sede própria.


Ermakoff, narra de maneira linear os principais acontecimentos da trajetória das bibliotecas selecionadas, que vão desde a Biblioteca Nacional, Real Gabinete Português de Leitura, do Rio de Janeiro, Biblioteca do Mosteiro de São Bento e entre outras, as já citadas bibliotecas públicas.

No tocante a Biblioteca Pública do Amazonas ao apresentar um apanhado geral de sua trajetória ao longo dos anos, encerra seu texto com a seguinte informação: 
Após permanecer fechada cinco inexplicáveis anos, em razão de uma obra de revitalização do imóvel em que está abrigada, a biblioteca foi reaberta em 31 de janeiro de 2013, em meio a ampla mobilização popular, que pressionava o governo do estado para reabri-la o mais rapidamente possível. A Biblioteca Pública Estadual do Amazonas possui hoje um acervo estimado de 345 mil volumes. (Ermakoff, p. 168)
Apenas como mecanismo de apoio ao texto, destaco que a mobilização popular foi organizada pelo Movimento Abre Biblioteca, ao qual eu e outros amigos fizemos parte. Foi uma ação que durou dez meses, no ano de 2012, aonde realizamos uma série de atos em prol da reabertura da Biblioteca. É possível consultar pasta específica neste blog que conta toda essa trajetória ou ainda consultar um dos capítulos do livro Ideias emergentes em Biblioteconomia, organizado por Jorge do Prado, lá tem o artigo intitulado Dias de luta: ativismo bibliotecário e o caso do Movimento Abre Biblioteca.

Voltando ao livro de Ermakoff  percebi que por ser um livro de fotografias, a ênfase ao belo foi fortemente levada em consideração e portanto mesmo em se tratando das bibliotecas brasileiras, não apresenta uma visão sobre bibliotecas restritas as pequenas cidades do país. Oito das principais bibliotecas apresentadas no livro, tive a oportunidade de conhecer e algumas já apresentei neste espaço.

Bibliotecas brasileiras: Brazilian libraries é um livro com imagens de bibliotecas incríveis existentes no Brasil. O livro é belíssimo.


ERMAKOFF, George. Bibliotecas brasileiras: Brazilian libraries. Rio de Janeiro: G. Ermakoff Casa Editorial, 2015.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário