O LIVRO: POR QUE NO MORRO O SAMBA É LÊ-LER


Com o enredo "O Livro: porque no Morro o samba é lê-ler", a Reino Unido da Liberdade levou para o sambódromo no dia 10 de fevereiro de 2013, a história do livro, desde os primórdios até os nossos dias e o momento foi tão especial que não poderia deixar de registrar um bocadinho do que vi e vivi.



O tema era por demais interessante e prestava também homenagem a profissões que utilizam o livro como instrumento de trabalho, nesse caso bibliotecários, artistas, poetas, contadores de história, entre outros.

O que mais me encantou e que jamais esquecerei foi ter tido a honra de fazer parte disso. Entre diversas alas, havia a ala dos bibliotecários e em cima da hora, como se estivesse reservada para mim, comprei a última fantasia e creio, fui talvez a única verdadeira bibliotecária a desfilar com essa roupa que trazia o livro como forma de oferenda.


Quando decidi que esse ano desfilaria pela Escola Reino Unido, tinha por objetivo comemorar a reabertura da Biblioteca Pública do Amazonas, após os dez meses de luta que travamos por meio do Movimento ABRE BIBLIOTECA.

Confesso que enquanto desfilava, chorei um choro guardado pela vitória. Era o gosto da conquista daquele espaço tão desejado e também a retomada de uma certa liberdade, evidenciada pelo desejo de começar um novo tempo com possibilidade para tantas outras coisas.



Foi lindo, foi pura emoção e fiquei tão feliz por ter minha amiga Moara Costa comigo mesmo que em alas diferentes. Obrigada Moarinha por compartilhar esse momento tão marcante. Obrigada também ao meu  querido Peter Janzon por entender o quão importante era esse desfile para mim...

Não é fácil traduzir em palavras o que é desfilar na Reino Unido, mas creiam, o coração saltita  desde o ecoar dos primeiros toques da percussão (ainda na concentração) até cruzar a última arquibancada...é frenesi que contagia a todos e que nos faz sorrir, cantar, dançar e ou até chorar de emoção...




Nem todos gostam de carnaval, alguns até se surpreendem por saber que gosto de desfilar no Carnaval, pois sou geralmente avessa à barulho, mas desfilar na Reino Unido é mágico e com um tema que tratava sobre o livro, não havia como não querer estar ali. E como bem definiu o Professor José Aldemir que não gosta de carnaval mas que percebeu algo positivo e expressou em seu artigo É CARNAVAL
"Antes que os Caçadores de Bibliotecas reclamem, lembrei-me de algo como positivo e vem do Morro da Liberdade, da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade, cujo enredo é “O Livro – Porque no Morro o Samba é Lê Ler” que aborda a história do livro, desde sua criação até os dias de hoje, com toda a tecnologia e os novos meios de leitura. Falar de livro e de leitura, mesmo que seja no carnaval, é sempre positivo."
Escrevo agora não mais de Manaus, já estou descansando no interior do estado, mas confesso, ainda ecoa em minha mente a estrofe "Vem pro 'samba lê ler', no papiro eu quero ver, na brochura ou E-book meu poema é pra você...nesse romance vou te amando na avenida, no pergaminho “uma Escola de vida”.



...............

A Escola de Samba Reino Unido da Liberdade realiza um importante trabalho voltado para a formação de leitores através do Instituto Reino do Amanhã. 


Fotos: Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário