MUSEU BIOLÓGICO - BIOLOGISKA MUSEET - ESTOCOLMO


Interessantíssimo o Biologiska Museet, Museu Biológico de Estocolmo, localizado bem pertinho de Skansen (outro incrível lugar que pode ser definido como museu a céu aberto). O Biologiska Museet apresenta uma coleção impressionante de aves e mamíferos empalhados referentes ao mundo nórdico.


O ambiente interno apresenta a mesma estrutura do início de suas atividades em 1893 quando foi instalado em edifício construído aos moldes de uma igreja norueguesa, com estrutura de madeira.  



Seu fundador foi Gustaf Kolthoff, zoólogo, explorador e escritor sueco que concretizou o sonho de construir um museu reunindo em um único ambiente informações visuais sobre o habitat dos animais escandinavos. 


O Museu foi criado usando uma estrutura chamada diorama objetivando recriar em grande escala os ambientes naturais dos países nórdicos. Essa técnica objetiva dar uma ideia de ambiente natural, uma espécie de teatro ecológico.


A iluminação do ambiente é especial, a luz chega por meio de grandes claraboias que harmonizam e geram uma aparência natural. Os bichos são muito bem feitos e reproduzem com perfeição as características da fauna, a vegetação também possui ótimo acabamento.


Logo na entrada do Museu, há um animal metade perdiz, metade lebre. Logicamente nos perguntamos se é possível ter havido um animal assim...mas há uma explicação ao lado do expositor apontando que é uma montagem...


No mesmo ambiente, mamãe ursa ampara os seus filhotes, um em seu colo e o outro puxado pela mão, claro é algo muito carinhoso, mas não real no mundo animal. 


A exposição efetivamente pode começar pelo andar superior pois o visual impressiona em 360 graus. Além da paisagem do ecossistema escandinavo, se pode observar os animais: ursos, veados, alces, lebres e muitas aves.



Descendo outro lance do ambiente, mais animais se apresentam em meio aos galhos e gramas gerando ilusão de veracidade. E...os pássaros dão um toque mais doce ao ambiente.



Após descer as escadas, ainda há outras surpresas. Dois pequenos dioramas. Enquanto um descreve uma gruta do ártico, o outro apresenta um vale da Groenlândia.






Biologiska Musset foi um dos ambientes museológicos mais interessantes que visitei na Suécia, não por apresentar peças fabulosas, mas por deixar explícita a genialidade de uma exposição criada há mais de cem anos, bem como por sua possibilidade pedagógica e por mais uma vez deixar clara a grande paixão dos suecos pelo seu mundo. 


Dedico esse post a minha irmã Débora Magalhães, bióloga e professora que com certeza ficaria encantada por conhecer esse Museu ou algo semelhante.

Fotos: Peter Janzon
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário