BIBLIOTECA PÚBLICA DE LAGOA SANTA, MG


Em setembro de 2022 estive em Lagoa Santa, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, onde fui com o objetivo que de conhecer a biblioteca pública da cidade. O município está localizado cerca 60 minutos do centro de BH e cerca de 10 Km do Aeroporto Internacional de Confins.

Conforme apresentado no site do IBGE (2021), o município conta com cerca de 66 mil habitantes e possui um edifício de 4 andares para atender as diversas demandas necessárias para a realização de uma boa biblioteca pública.

Se chama oficialmente "Biblioteca Pública Municipal Padre Agenor de Assis Alves Pinto" e está localizada na Rua Cecília Dolabela, n. 25, Centro da cidade, em área próxima a Praça Dr. Lund, também a Igreja Nossa Senhora da Saúde – (Igreja Matriz), da Escola Municipal Dr. Lund e da movimentação do comércio local.

A Biblioteca já havia passado por outros ambientes físicos, inclusive chegou a dispor de um espaço amplo e criado especialmente para funcionar como biblioteca pública, mas, conforme aponta uma material no site Lagoa Santa na Internet, publicada em 19 de outubro de 2003, o edifício foi ocupado pela prefeitura:
Em 1990, o estado construiu o prédio para abrigar a Biblioteca Pública (anseio de toda a comunidade), mas a Prefeitura ocupou 90% do espaço, transferindo toda sua estrutura que tinha nas ruas Milton Campos, 62 e Expedicionários, 416, deixando somente uma sala no 1º pavimento para a biblioteca.
A providência porém, para a resolução do problema, ocorreu por meio da compra de uma construção inacabada, que foi posteriormente reformada para a atender as necessidades da biblioteca pública da cidade.

As imagens abaixo (também do site Lagoa Santa na Internet) apresentam o prédio da Biblioteca em período anterior a 2003, quando ainda recebia na fachada o nome "Biblioteca Pública Municipal Padre Agenor de Assis Alves Pinto", depois passando a receber o nome de Prefeitura Municipal. As outras imagens apresentam a condição do prédio inacabado e o período em que ocorreu o início da reforma.

Sobre as origens da biblioteca, o artigo "Biblioteca Pública de Lagoa Santa e a Agenda 2030: o Projeto Sala Braille como uma iniciativa de inclusão", de Paula Renata Mariano, Tatiana Soares Brandão e Jorge Santa Anna, apontam que,
Essa unidade de informação foi inaugurada em outubro de 1969 e instituída pela Lei Municipal n. 225, de 26 de julho de 1973. A Biblioteca possui um acervo rico e variado. Ele é composto por mais de 60.000 livros, entre obras de referência, literatura infantojuvenil, clássicos da literatura brasileira e estrangeira, Best Sellers, livros em Braille, livros em áudio, periódicos, livros-brinquedo, mapas, dentre outros. Quanto aos usuários, são 15 mil leitores registrados de todas as idades e classes sociais.
Fazia muito tempo que eu sentia o desejo de visitar a Biblioteca Pública de Lagoa Santa, esse desejo vem desde quando minha amiga Pâmela Bastos trabalhava no local, o tempo passou e finalmente pude conhecer.

Considerando as visitas realizadas em diversas cidades mineiras, a Biblioteca Pública de Lagoa Santa se destaca em diversos sentidos, seja pelo edifício, pela localização, pelo acervo, pelas atividades culturais e entre outras coisas pela atenção aos aspectos de inclusão. 

Há de se considerar que a cidade de Lagoa Santa se projeta entre outras coisas pelo Patrimônio Natural, Histórico e Arqueológico, sendo reconhecida como berço da paleontologia no Brasil, pois foi ali que por mais de 40 anos viveu o dinamarques Peter Wilhelm Lund que nasceu em Copenhague em 1801 e morreu em Lagoa Santa em 1880. O trabalho desenvolvido por Lund desde aqueles anos é reconhecido no mundo inteiro, tendo estudado muitas cavernas e fósseis na região, sendo por isso considerado o pai da paleontologia brasileira.

Inclusive por isso, cheguei a pensar que a Biblioteca da cidade prestava homenagem ao estudioso, que é festejado na principal praça da cidade, em uma escola da rede pública, localizada ao lado do prédio da biblioteca e em outros pontos da cidade.

Não consegui informações sobre a biografia do patrono da Biblioteca!

Quanto a área interna, o local é agradável e quando você adentra,  se depara com um ambiente dedicado as crianças, com atenção a decoração lúdica e amplo acervo de livros voltados para o público infantojuvenil.

Me encantei por essa maleta cheia de livros!


A Biblioteca possui relevante trabalho de inclusão voltado para as pessoas com deficiencia visual. Uma sala no térreo (Sala Braille), atende com vários recursos e serviços e em vista dessas ações, a Biblioteca foi premiada em 2016 pelo projeto "O essencial é insensível aos olhos: Sala Braille da Biblioteca Pública". Nesse mesmo ano, na cidade de Tefé, no interior do estado do Amazonas, meu amigo Dijaik Nery, foi agraciado por ações significativa relacionadas a Biblioteca Pública da sua cidade. 

Na Biblioteca, os deficientes visuais tem acesso a audiolivros, livros em braille, curso de informática para pessoas com deficiência visual e diversas açoes culturais voltadas para a inclusão desse público. 


 

Um detalhe que merece destaque é o fato da Biblioteca dispor de sinal de WiFi!


A Biblioteca Pública de Lagoa Santa destaca em algumas estantes obras relevantes do patrimônio mineiro.


Um dos serviços interessantes realizados de forma a buscar a fidelização de públicos consiste nas exposições de livros de autores consagrados, nesse momento em que realizava a visita, estavam em cartaz as homenagens a Machado de Assis e Rubem Alves.

A ideia é além de prestar homenagens, destacar livros que as vezes ficam escondidos nas estantes, mas que quanto se projetam, podem logo chamar a atenção.


A Biblioteca Pública de Lagoa Santa, realiza mensalmente sorteio entre leitores e presenteia com  um livro as pessoas sorteadas. Aqui fotografei a caixinha onde os utilizadores da Bibliotea podem deixar seus dados para concorrer aos prêmios 



Poderia seguir contando mais curiosidades observadas na Biblioteca Pública de Lagoa Santa, contudo destaco apenas mais 2 elementos: o primeiro é a possibilidade de ver a Lagoa Central, a partir do 4 piso, para mim um atrativo turístico.


O segundo, o fato da Biblioteca possuir a "Coleção dos Prêmios Nobel", onde consta o livro da escritora Selma Lagerlof, primeira mulher a ganhar o Nobel de Literatura. Eu sou completamente apaixonada por essa escritora e por isso recomendo muito à leitura.
 

Fui muito bem recebida pela Bibliotecária Tatiana Soares Brandão e agradeço de coração a acolhida.

UMA NOVIDADE, esse post, chega com um elemento adicional, pois, além da criação de textos e imagens produzidos por aqui, estou dando início ao desdobramento do trabalho com um canal no Youtube, por isso, se você quiser assistir o vídeo onde conto sobre essa Biblioteca acesse aqui. 



Só mais uma coisa, aproveito para pedir que se você gosta de ver bibliotecas e cidades, se inscreva no canal, assim eu vou ficar ainda mais motivada em produzir material.

Fotos: Soraia Magalhães

***

Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 horas. Rua Cecília Dolabela, 25, Centro. Ao lado da Escola Municipal Dr. Lund.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARTAZ DE BIBLIOTECA - DIREITOS DO LEITOR, POR DANIEL PENNAC

Salamanca, algumas bibliotecas em 2021

EU NÃO TENHO O HÁBITO DA LEITURA...