BIBLIOTECA MUNICIPAL DE TEFÉ, PETIÇÃO PÚBLICA


Diante do agravamento da crise provocada pelo Corona Vírus no Amazonas, em meio a tantas irresponsabilidades nas esferas federal, estadual e municipal, parece insano preocupações com temas relacionados às bibliotecas públicas.

Mas apesar desse contexto, tomei conhecimento sobre o abaixo assinado criado pelo  Clube de Leitura Amigos do Livro – CLAL e Associação Vaga Lume Tefé, datado de 6 de janeiro de 2021, que pedia: 

Permanência das atividades da Biblioteca Municipal de Tefé e do Coordenador Dijaik Souza

Não poderia deixar de me solidarizar com essa luta realizada por leitores e frequentadores de bibliotecas do município de Tefé, localizado a 525 quilômetros da capital Manaus, no estado do Amazonas.

Na ação, os integrantes do CLAL pediam a permanência das atividades da Biblioteca Municipal Protásio Lopes Pessoa e também a continuidade do trabalho desenvolvido pelo Professor Dijaik Souza, que, atuando na gestão da Biblioteca desde 2013, foi desligado da coordenação logo após a posse do prefeito Nicson Marreira (PTB).

Acompanho as atividades da Biblioteca Pública de Tefé, desde 2013, tendo inclusive visitado o município duas vezes em vista de meus estudos doutorais realizados na Universidade de Salamanca, na Espanha. Minha pesquisa, que se estendeu por 32 cidades do estado, mais a capital Manaus, tornou possível identificar o município de Tefé como o mais expressivo no tocante a presença de uma biblioteca pública.


Detesto injustiças e não poderia me calar diante dessa tomada de decisão arbitrária do atual prefeito, por isso optei por escrever sobre a Biblioteca Pública Municipal de Tefé, na Coluna A Biblioteca da Cidade, da Revista Tantas-Folhas. 

É isso, deixo aqui o registo de meu apoio ao Dijaik, pois tenho grande apreço por tudo que vi e acompanhei de seu trabalho em prol da Biblioteca Municipal e das bibliotecas comunitárias da Vaga Lume. Aproveito também para parabenizar os integrantes do CLAL pela coragem na luta pela continuidade de um trabalho que visa tornar Tefé uma cidade cada vez mais leitora e inclusiva. 

Vou acompanhar o desenrolar desse caso. 

Fotos: Soraia Magalhães e Dijaik Souza/CLAL
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário