BIBLIOTECA DO PAÇO DA LIBERDADE - CURITIBA

Nessa vida viajante, já andei por algumas cidades do Brasil, inclusive vivi um pouquinho em Curitiba. O ano era 2009, fator que me permitiu conhecer algumas bibliotecas, inclusive a do Paço da Liberdade, recém reinaugurado na época, contudo o tempo passou e essas imagens e texto abaixo não são de minha autoria e sim do Bibliotecário Raphael Cavalcante, que tive a honra de conhecer na Biblioteca da Câmara do Deputados, em Brasília. Raphael me autorizou compartilhar suas impressões sobre a Biblioteca do Paço da Liberdade e eu fiquei contente por sua contribuição que favorece desvelar para qualquer interessado mais um espaço de biblioteca. Confira suas impressões!

...
Por Raphael Cavalcante


O Paço da Liberdade, antiga sede da prefeitura de Curitiba, é hoje um Centro Cultural sob administração do Sesc do Paraná. No espaço, bastante conservado, há salas de exibição de mobiliário histórico, livraria, salas de apresentação e uma pequena biblioteca.


A biblioteca está aos cuidados de dois funcionários do Sesc, que atuam como gestores culturais. O processamento técnico das obras cabe a duas bibliotecárias, que operam para toda rede Sesc do Paraná (haja serviço). Especializada em cultura, a biblioteca recebe muitas doações. O que chega de material doado vai para a triagem das bibliotecárias e redistribuído para a rede.


 

Como a biblioteca está num espaço de preservação, o crescimento do acervo é limitado. À sala principal, há um espaço adjacente destinado ao acesso à Internet. Algumas pessoas vão em busca de cursos profissionalizantes e informações sobre empregos, mas, contraditoriamente, quando alguns cursos são ofertados, não são realizados devido à falta de quórum.


Dentre os serviços ofertados: rodas de leitura, saraus, empréstimo-surpresa, troca de livros, distribuição de poemas. Raimundo, um dos gestores culturais, afirma que alguns usuários, por vezes, reclamam das conversas que ocorrem no espaço, mas, para ele, uma biblioteca não deve se prestar apenas ao silêncio, já que há outras formas de utilização. Além disso, como o espaço está localizado no centro da cidade, os auto-falantes das propagandas de lojas populares são companheiros diários. A maioria dos leitores parece não se importar.

Vale a visita ao Paço da Liberdade.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário