ACADEMIA AMAZONENSE DE LETRAS - BIBLIOTECAS EM MANAUS


A Academia Amazonense de Letras (A.A.L) funciona num prédio localizado numa das principais ruas do centro histórico de Manaus. Foi fundada em 1 de janeiro de 1918 com apenas 30 vagas e teve como primeiro presidente Djalma Batista. Nos dias atuais são 40 o número de vagas ocupadas por personalidades de variadas áreas do conhecimento.



Poucos sabem da existência de uma biblioteca no interior da Acadêmia Amazonense de Letras. Trata-se da Biblioteca Genesino Braga, que corresponde a uma homenagem a um do mais ilustres bibliotecários de nosso estado, autor da obra "Nascença e Vivência da Biblioteca Pública do Amazonas".


Seu acervo é formado por obras significativas da literatura amazonense com destaque especial para a produção literária dos imortais, bem como para as revistas produzidas pela Academia.


Em 2001 fui contratada para trabalhar na organização desse acervo com a amiga Gisele Lima e minha irmã Iara Magalhães, na época era Presidente o poeta Max Carphentier. Apesar do enorme trabalho, recordo com carinho dos seis meses que passamos nesse prédio envoltas em intensa atividade técnica e bons momentos de interação cultural.




Algum tempo depois, soube que outra bibliotecária (da Secretaria de Cultura) fez também ajustes no acervo.

Fui muito bem recebida pelo atual Presidente da Academia, José Braga e pela assessora de imprensa Artemisa Gadelha que abriram as portas dessa casa para que eu pudesse observar as melhorias realizadas após um período de reformas. O local está muito bonito e a área melhor aproveitada. Um importante espaço cultural de nossa cidade.



Muito bom vê-lo assim, preservado!

A Academia Amazonense de Letras está localizada na Avenida Ramos Ferreira, 1009, centro.

Fotos: Soraia Magalhães

Comentários

  1. Gostaria muito de conhecer a AAL. Sou amazonense e penso que devemos dar valor ao que é nosso. Quem sabe um dia, apesar de ser matemático, não me torno um membro da academia de letras do meu estado!

    ResponderExcluir
  2. Sim, Rênis! Vá visitar o lugar, pois é aberto ao público.

    O órgão possui 40 cadeiras. As vagas atualmente são ocupadas por poetas, romancistas, jornalistas, cronistas, médicos, etc, etc, etc...

    ResponderExcluir
  3. OLÁ Soraia, e qual a tipologia da biblioteca Genesino Braga (AAL? (universitária, publica etc...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma biblioteca especializada. Essa tipologia concentra geralmente informações temáticas. No caso da AAL o material refere-se as obras amazonenses, com especial atenção para os trabalhos dos acadêmicos, as revistas da AAL e outros.

      Excluir
  4. Olá Soraia, gostaria de informações sobre os dias de visitação, pois sou professora e recentemente tive um projeto aprovado pela FAPEAM no Programa PCE, o meu projeto denomina-se Jovens Escritores de Manacapuru é voltado para a produção textual incluindo a publicação de um livro com os melhores textos no término do Projeto. Por isso inclui uma visitação ao prédio da Academia Amazonenese de Letras. Gostaria muito de informações sobre os dias de visitação e se é preciso agendar. Por favor me ajude.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CARTAZ DE BIBLIOTECA - DIREITOS DO LEITOR, POR DANIEL PENNAC

Salamanca, algumas bibliotecas em 2021

EU NÃO TENHO O HÁBITO DA LEITURA...