ANA PEIXOTO

Partiu mais uma pessoa conhecida e querida, vítima da Covid-19, a escritora amazonense Ana Peixoto, que desenvolveu trabalho inovador, pois além da escritura, era profissional da prática, ia para às escolas, para às bibliotecas e interagia com todos. 

Conheci a Ana em 2010, em uma Feira do Livro do Sesc, quando ela despontava como referência na literatura infantil amazonense. Na época, lhe falei que tinha uns textos escritos e que sonhava publicar. Ela foi generosa e me contou então seus passos junto a Editora Valer. Foi assim que criei coragem e em 2012 publicava Lia sempre lia.

Desde 2013 estou fora de Manaus, mas sempre acompanhei o trabalho da Ana, pois ela era pura Amazônia, amava viajar, amava os barcos e as cidades.

Nosso último encontro porém, aconteceu por obra do destino e fora de nossa cidade em 2016. Passávamos por uma rua do centro do Rio de Janeiro, ela vinha de um lado, eu do outro e pronto, nos deparamos frente a frente. Apesar do calor escaldante, a Ana com toda a simpatia, além de dar um abraço amazônico, como ela dizia, parou para fazermos uma foto.


Tenho apenas um de seus livros, justamente "As frutas do meu quintal". Gostaria de possuir todos, mas nem sempre dispomos das condições para comprar todos os livros que queremos. Livros em nosso país custam caro (E O DESGOVERNO QUER AUMENTAR AINDA MAIS).


Tinha poucas imagens com a Ana Peixoto, mas deixo aqui esse momento que aconteceu em uma feira do livro no Parque dos Bilhares, onde pude reencontrar a Ana, a Alessandra Karla Leite, a Franciná Lira e onde pude conhecer às escritoras Lais Fernanda Borges e Mariza Sá. 

A literatura amazonense perde uma pessoa inspiradora. A última vez que troquei mensagens com a Ana Peixoto por meio de rede social, falamos em estar na inauguração da Biblioteca Pública Municipal de Manaus. 

Dói saber que não estará, por isso, penso que seria uma linda homenagem criar um espaço para ela nessa biblioteca, bem como em bibliotecas escolares de tantas escolas das quais ela foi capaz de contribuir com sua forma de ver a natureza e o mundo. Ela merece.

Fotos: acervo pessoal
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Peter Bosco
admin
17 de setembro de 2020 03:33 ×

Descanse en paz Ana !! y gracias por su contribución a la literatura infantil !!

Parabéns Peter Bosco.
Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário