BIBLIOTECA MUNICIPAL EM CUBA


Esse é o edifício da Biblioteca Municipal Ñico López, localizado em La Lisa,  município cubano. O letreiro com a identificação da biblioteca ao longe está muito pequeno, quase apagado por isso parece como qualquer residência com quintal.


O espaço é amplo e dispõe de várias salas com acervos dirigidos para todos os públicos. De acordo com informações de sua página oficial a Biblioteca foi fundada em 20 de outubro de 1980. 


Com quase quarenta anos de atividades, as estruturas do edifício demonstram necessidades de reformas, contudo se comparado com muitas das edificações de bibliotecas públicas em pequenas cidades do Brasil, o espaço não está mal...  


Chama a atenção no quintal canhões de guerra em exposição!


A aparência de desgaste da Biblioteca está presente nos mobiliários, decoração, acervos. As dificuldades motivadas pelo embargo econômico dos Estados Unidos colocam em evidência as condições do país em diversos setores e com as bibliotecas não seria diferente.   


Nas estantes porém havia de tudo um pouco, inclusive um pequeno volume de livros de Biblioteconomia!


O acervo da Biblioteca está assim apresentado:

Atesora libros y documentos, de todas las materias del conocimiento humano. En esta se brindan servicios de consultas y referencias, se realizan actividades divulgativas y de promoción de la lectura, que es la misión fundamental de la biblioteca. Se le presta atención a los grupos priorizados realizando actividades relacionadas con el tema del alcoholismo, VIH SIDA, drogas y prostitución. Cuenta con un espacio fijo llamado ¨Grandes Figuras de la humanidad¨. Dentro de sus colecciones podemos encontrar: Las obras de José Martí, Referencias (Enciclopedia Océano, Diccionarios, Bibliografías), Ciencias Sociales, Ciencias puras (matemática, física), Historia y Biografías.


Visitei a Biblioteca na hora do almoço, não havia nenhum usuário. Perguntei da jovem atendente sobre o fluxo de usuários e ela apontou que agora era pequeno, atualmente cerca de 30 ou 40 pessoas por semana.


Com acervo pouco atraente, sem computadores com acesso à internet, sem sinal de WiFi às bibliotecas públicas, sejam em Cuba, Brasil ou qualquer país enfrentam o desafio de continuar chamando a atenção para suas ações. Soube que para tal são realizam atividades de mediação de leitura com às crianças. 


Na imagem abaixo, a sala dedicada aos pequenos leitores. Apesar do visual pouco colorido há muitos livros para atender diferentes faixas etárias com estilos literários diversos. 


Em termos de serviços além das atividades de mediação, realiza empréstimos domiciliares, consulta local, serviços de extensão em hospitais, prisões, etc.

A visita foi rápida, mas importante por oferecer uma visão de uma biblioteca em área distante da zona central onde geralmente estão concentrados maiores investimentos.

Fui muito bem recebida pela simpática jovem Nieve que apresentou todos os espaços e ainda aceitou posar junto a mim eternizando esse momento.


É a segunda vez que viajo a Cuba. Escrevi um texto contando sobre as bibliotecas que conheci em 2012. Dessa vez, com menor tempo só foi possível visitar a Biblioteca Municipal Ñico López e a Biblioteca Nacional de Cuba José Martí.

A viagem decorreu da participação no XV Congreso Internacional de Información Info'2018.

Fotos: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário