BIBLIOTECA PÚBLICA DO AMAZONAS: GRANDE INCÊNDIO EM PRÉDIO VIZINHO


No dia em que aconteceu o incêndio no prédio histórico na Avenida Sete de Setembro (onde funcionava a loja Teka Calçados), meu coração disparou ao pensar na proximidade do fogo com o prédio da Biblioteca Pública do Amazonas, especialmente por que o local também já havia sido alvo de sinistro em 1945, deixando consequências desastrosas para a cultura da cidade, com a perda de quase todo seu acervo.

Soube do incêndio por meio de dados publicados na Internet e não sosseguei até a hora de encerrar meu expediente de trabalho e rumar para o centro para ver como estavam as coisas por lá. E a constatação foi de um quadro deprimente, pois ver um prédio histórico, que no passado havia sido "O grande Hotel" arder em meio ao fogo e atrair a atenção de muitos curiosos que não pareciam consternados com a situação me levou a refletir sobre a cultura e a memória da cidade.


Felizmente, o prédio da nossa Biblioteca Pública estava bem, apesar da proximidade com as chamas. O problema foi atentar para a condição em que se encontra a cultura leitora em nossa cidade. Especificamente ao que se refere a Biblioteca Pública, já que esta se encontra fechada há tanto tempo que as pessoas não sabem mais dizer quanto.


Em conversas informais sobre o assunto, alguns afirmam que o prédio fechou em 2007, outros acreditam ter sido em 2008 e o que se pode observar de fato é que há muito a população de Manaus não tem acesso ao prédio (que é um dos mais importantes patrimônios históricos da cidade) e tampouco tem acesso ao rico acervo composto por cerca de 100 mil volumes e muito menos a serviços essenciais pertinentes a uma biblioteca pública.



Me impressiona a notícia de que uma vasta quantidade de livros e materiais foi retirada do prédio e está espalhada por outras bibliotecas setoriais. Também me preocupa a situação dos jornais e das obras raras. Como bibliotecária, pesquisadora e usuária, penso que a população deveria receber maiores esclarecimentos e uma definição de data para a reabertura da Biblioteca.

A expectativa dessa data já seria uma garantia de que em breve estaremos novamente adentrando as dependências desse espaço que carrega consigo a ideia de ser um ambiente destinado a gerar igualdade de acesso sem restrição de idade, raça, sexo, status social à comunidade como um todo.
O que espero também é ver em breve na Biblioteca Pública do Amazonas, uma profusão de pessoas curiosas por leitura e ávidas por cultura, ao contrário do que presenciei no dia do incêndio.

DE ACORDO COM O SITE OFICIAL DO ESTADO "A Biblioteca esta temporariamente fechada para reforma, estando funcionando provisoriamente no Centro Cultural dos Povos da Amazônia e no Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro (Sambódromo)."

A Biblioteca Pública do Estado fica localizada na Rua Barroso, 57, CEP: 69010-050 - Centro. Manaus/AM


Imagens: Soraia Magalhães
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

4 comentários

Clique aqui para comentários
manuella
admin
14 de maio de 2010 23:12 ×

Os grandes prédios históricos de nossa cidade acabam caindo no esquecimento, e só são lembrados na maioria das vezes, quando acontecem esse tipo de fatalidade, o governo preserva aqueles prédios onde coronéis, ex-governadores, as chamadas "celebridades" da cidade de Manaus moraram. Outros são esquecidos, você anda pelo centro e ver casarões abandonados, estes também retratam a história do Amazonas de alguma forma e que mereciam ser vistos pelo governo e por nós. O que falta é vermos que ao nosso redor o passado é que conta nossa história e uma parcela não preserva e não tem o interesse de saber sobre isto. Esse prédio destruido pelo fogo o que houve, foi a falta de manutenção, porque a maioria dessas lojas que estão instaladas nos prédios antigos não fazem nenhum tipo de restauro na estrutura, só vão depositando mercadoria.
E o que mais chama a atenção é que todos estavam observando este episódio, e logo ali estava a Biblioteca Pública, fica a pergunta Alguém lembrou dela?...
Quando será inaugurada, isto já está virando lenda, entretanto, lendo em sites, e em até algumas reportagens de jornais, espero que ainda nesse ano, ou melhor ainda neste mês seja finalmente inaugurada e assim entregue a população, e o que me preocupa a partir disto é a forma que vai se manter este prédio, tendo ao seu redor alguns perigos, como: falta de manutenção da estrutura, o descaso da população em preservar o acervo, o clima da região, entre outros.
Será que a Biblioteca Pública do Amazonas é vista pela população? Isso dá uma boa pesquisa, mais isso me preocupa, porque sei que estudantes desconhecem da sua existência, sei que alguns nunca entraram numa biblioteca, o que falta é divulgação, é promover projetos de incentivos a nossa cultura, é mostrar que a cidade tem sim bibliotecas, e que elas estão disponiveis para o acesso à informação, depende muito da vontade de descobrir o mundo da leitura. Salve a Biblioteca, não sofreu nenhum problema com esse incêndio, irei ficar mais aliviada quando ela abrir suas portas. [Esperando ansiosa].

Professora, uma reportagem sobre a restauração da BP,
Disponivel em:
http://portalamazonia.globo.com/pscript/noticias/noticias.php?idN=103202

abraços.

Responder
avatar
anny
admin
31 de maio de 2010 16:02 ×

Manu essa pesquisa já está sendo feita por mim e pela Mari. Titulo do nosso trabalho-> Biblioteca Publica do Estado do Amazonas: uma realidade a ser transformada. Para conferir o nosso trabalho basta comparecer ao ENEBD na Paraiba, entre os dias 17 e 24 de Julho rsr.

Bjus

Responder
avatar
gilcyene
admin
20 de agosto de 2010 18:45 ×

po sinto falta de ler um livro e estou de pleno acordo
queria nossa biblioteca de volta

Responder
avatar
5 de dezembro de 2010 18:59 ×

Não está reaberta porque ninguém trabalha para isto, o descaso é imenso com a população...É uma vergonha, cada governante que passa não faz nada de bom para o Amazonas, somente politicagem pela mídia através de "TV descraça" e programas de rádio e o povo, ignorante vota naqueles que se promovem através destes veículos...

Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário