UM SONHO DE LIBERDADE - A BIBLIOTECA DO FILME


Um sonho de liberdade (The Shawshank Redemption) é um filme lançado em 1994 que apresenta o ambiente hostil e corrupto de uma cadeia nos Estados Unidos durante os anos 40 e 50. Contando com as atuações marcantes de Tim Robbins (Andy) e Morgan Freenman (Red), sob a direção de Frank Darabont é daqueles filmes que ao final você tem certeza de que aprendeu um pouco mais. 




A trama narra a trajetória de Andy Dufresne, banqueiro sentenciado injustamente a prisão perpétua pelo assassinato de sua esposa e amante. Sua chegada e vivência por 20 anos na prisão é narrada por Ellis Boyd (Red), que se tornará seu grande amigo.  Red, consegue por meio de contrabando vários objetos, dos quais cigarros e até cartazes de atrizes do cinema, um dos quais da linda Rita Hayworth, aliás, uma curiosidade do filme é que a trama baseia-se numa novela escrita por Stephen King chamada Rita Hayworth and Shawshank Redemption

A genialidade na área contábil levará Andy a ser utilizado pelo corrupto diretor da prisão para auxiliar em lavagens de dinheiro no ambiente carcerário. Não posso contar muito, pois vale descobrir cada nuance dessa história carregada de injustiças, violência, mas com toques de sabedoria. O filme foca numa palavra das mais bonitas: ESPERANÇA, mas reforça também a ideia de que precisamos ter identidade, ter dignidade, por isso atenção ao personagem Brooks que trabalha na biblioteca da prisão. É interessante vê-lo passar com o carrinho emprestando livros entre as celas.  


A ideia de escrever esse post se deve efetivamente a forte presença da biblioteca da cadeia. É que quando Andy passa a também trabalhar ali, começa a escrever cartas pedindo as autoridades a compra de novos livros, ação que dura 6 longos anos. Um dia, decidem atender seu pedido, desde que não escrevesse mais cartas. Sua persistência transforma o espaço que mais parecia um depósito de livros, numa boa e equipada biblioteca prisional. O trecho do vídeo abaixo está dublado, não encontrei com legendas, mas é bacana para ter uma visão sobre a biblioteca.


Creio que esse filme poderia ser utilizado em algumas disciplinas dos cursos de  Biblioteconomia pois faz pensar sobre questões envolvendo ação social, formação e desenvolvimento de coleções, justiça social, marketing bibliotecário, entre outros.


Neste momento em que observamos o crescimento dos problemas políticos e sociais no Brasil, a clara ampliação da violência, a possibilidade de legalização de porte de armas, o acúmulo de presos nas cadeias, a crueldade a que são submetidos, os cortes nos investimentos em educação e cultura, talvez assistir filmes dessa natureza possa trazer boas reflexões.

O filme tem desfecho emocionante e creio, não deixa ninguém indiferente. 

Sempre acreditei nos livros, na leitura e na educação, por isso para quem trabalha com bibliotecas prisionais ou tem interesse pelo tema, sem medo de errar recomendo a apreciação de "Um sonho de liberdade".

Dedico esse post a Bibliotecária Cátia Lindemann que tem sido a voz no Brasil de ações envolvendo o tema das bibliotecas prisionais.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário