2018 NÃO FOI FÁCIL...MAS TINHA AMIGOS...


Não posso deixar de iniciar com #Lulalivre, esse desejo no dia 31 de dezembro de 2018. Já sabemos que em vista das perdas pós eleições as dores virão, mas para quem está consciente, a luta sempre será consequência... 

Nas imagens desse post, algumas pessoas que contribuíram para que vários momentos de 2018 fossem aplacados por encontros de ternura e alegria. Nem todos momentos foram fotografados, faltam várias pessoas ai. 

Dentre coisas positivas que ocorreram em 2018 devo destacar, sem dúvidas as oportunidades de viver e estudar em Salamanca e em Coimbra, além da ida a Havana e Estocolmo. Algumas dessas oportunidades me fizeram conhecer pessoas que passaram a fazer parte da minha vida. Cito aqui só as coisas boas:
  • Estar com meus filhos em Belo Horizonte, além dos amigos Kellen Guimarães, Josemberg Mendes, Pâmela Machado, Samuel Medina;
  • Ver minha Mila crescendo e bem com seu companheiro Binho;
  • Em Manaus, estar com minha mamãe Iolanda, minha mana Iara, além de encontrar brevemente com Shirley Anne, Carril, Carolina, primas, e outras pessoas queridas;
  • Regressar a Cuba, e em Havana e conhecer Ellen Vallota;
  • Viver em Salamanca nas casas de Pilar Luengo e Silvana Revollar;
  • Participar de um evento em Portugal para falar de leitura e conhecer Sandra Barão Nobre, José Rosa e Nuno Marçal (pessoas que admirava das redes sociais);
  • Viver em Coimbra na casa de Helena Leitão;
  • Conhecer Cristina Oliveira, Ana Cláudia Moxoto, Brisa, Alessandra e tantas pessoas especiais;
  • Reencontro com a querida Pilar;
  • Viver em Nazaré e a experiência com a Biblioteca Municipal;
  • Perceber Phellipe mais adulto e feliz com sua Jhenni;
  • A alegria da visita da amada Maria Ivanilde Oliveira, em Nazaré;
  • O retorno a Salamanca.
As coisas muito tristes: 
  • As perdas do Brasil com a eleição do Bozo. Pedi muito a amigos e conhecidos  que não cometessem o desatino de votar equivocadamente...mas deu no que deu. Sofri por meus filhos, por minha família, por meu povo e por saber que a luta por bibliotecas públicas será mais árdua;
  • As perdas desse mundo de Carlinhos Carneiro e minha tia Delza;
Não foi fácil, mas...
  • No campo das ações de estudos, tive trabalhos aprovados e apresentados em eventos, um artigo em uma revista importante, além de um artigo em livro. Sigo escrevendo.
Envolto a tudo, gratidão pela presença constante de meu querido Peter Janzon, parceiro de vida. Mais um ano para recordar.

Que 2019 nos traga bons momentos!!!


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário